Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Kvitova é surpreendida por dona da casa e cai no Aberto da Austrália

Tênis

Issei Kato/Reuters

esportes

tênis

Kvitova é surpreendida por dona da casa e cai no Aberto da Austrália

Derrota para Daria Gavrilova confirma retrospecto ruim da checa

0

Estadão Conteúdo

20 Janeiro 2016 | 10h13

Mais uma cabeça de chave foi eliminada precocemente do Aberto da Austrália. Depois de Simona Halep e Venus Williams caírem na terça-feira, nesta quarta foi a vez da checa Petra Kvitova ser surpreendida e voltar para casa. Na segunda rodada, ela perdeu para a tenista da casa Daria Gavrilova por 2 sets a 0, com duplo 6/4.

Sexta favorita do torneio e número 7 do mundo, Kvitova confirmou seu retrospecto ruim na Austrália. Ela chegou às quartas de final em 2011 e às semifinais em 2012, mas nas outras seis participações em Melbourne sequer conseguiu passar da terceira rodada. Já Gavrilova chegou à terceira fase do torneio pela primeira vez na carreira.

Esta, aliás, já é a melhor campanha da australiana em torneios de Grand Slam. A jovem de apenas 21 anos ocupa a 39.ª colocação do ranking e contou com o apoio da torcida da casa para avançar. Agora, ela terá pela frente outra cabeça de chave, a francesa Kristina Mladenovic, 28.ª favorita, que eliminou a norte-americana Nicole Gibbs.

Nesta quarta, Kvitova parecia desconcentrada e falhou demais, cometendo 35 erros não forçados. Também teve dificuldade para manter o saque, cedendo cinco quebras à adversária. Melhor para Gavrilova, que embalou com o apoio das arquibancadas e conseguiu um triunfo até certo ponto tranquilo, em uma hora e meia de jogo.

Quem também avançou nesta quarta foi a porto-riquenha Monica Puig. A tenista de 22 anos, número 52 do mundo, teve dificuldade, mas superou a também checa Kristyna Pliskova, 114.ª do ranking, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 7/6 (8/6) e 9/7. Agora, ela terá pela frente a difícil missão de encarar a polonesa Agnieszka Radwanska, quarta cabeça de chave, que bateu a canadense Eugenie Bouchard.

Comentários