1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Murray supera australiano e enfrenta Ferrer nas quartas

- Atualizado: 25 Janeiro 2016 | 10h 51

Britânico frustou torcida local no Aberto da Austrália

O britânico Andy Murray frustrou a torcida local para se classificar mais uma vez às quartas de final do Aberto da Austrália. Nesta segunda-feira, o número 2 do mundo avançou em Melbourne ao superar o australiano Bernard Tomic, 17º colocado no ranking da ATP, por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/4 e 7/6 (7/4), em 2 hora e 30 minutos.

Quatro vezes vice-campeão do primeiro Grand Slam da temporada, em 2010, 2011, 2013 e 2015, Murray se garantiu pelo sétimo ano consecutivo nas quartas de final do Aberto da Austrália com a vitória numa partida em que somou 18 aces, oito a mais do que Tomic, 43 winners, dez a mais do que o australiano, e 22 erros não-forçados, 34 a menos do que o seu oponente.

Andy Murray comemora vitória contra o australiano Bernard Tomic
Andy Murray comemora vitória contra o australiano Bernard Tomic

Murray começou a partida com uma quebra de saque, mas acabou permitindo a reação de Tomic, que a devolveu no quarto game. Depois, porém, o britânico voltou a se impor, com quebras de serviço no quinto e sétimo games, fazendo 5/2. O número 2 do mundo não conseguiu fechar a parcial na sequência, pois perdeu o seu saque, mas não vacilou no décimo game e fez 6/4.

No segundo set, os tenistas não conseguiram confirmar o serviço nos três primeiros games. Melhor para Murray, que conseguiu duas quebras de saque e sempre liderou o placar da parcial, vencida novamente por 6/4.

Já no terceiro set, Murray e Tomic "trocaram" quebras de saque no terceiro e quarto games. A definição da parcial, então, foi para o tie-break, quando o britânico se aproveitou dos vários erros do australiano para vencer por 7/4, avançando em Melbourne.

Agora Murray terá pela frente o espanhol David Ferrer, contra quem está em vantagem de 12 a 6 no confronto direto. E eles já se enfrentaram no Aberto da Austrália, nas semifinais da edição de 2011, com vitória do tenista britânico.

Número 8 do mundo, Ferrer se garantiu nas quartas de final ao vencer o norte-americano John Isner, 11º colocado no ranking, também em sets diretos, com parciais de 6/4, 6/4 e 7/5, em 2 horas e 4 minutos.

Ferrer sofreu com os 18 aces de Isner - fez apenas um -, mas se aproveitou do excesso de erros não-forçados do norte-americano, que cometeu 49, 32 a mais do que o espanhol para triunfar, mesmo tendo disparado menos winners - 28 a 39.

O espanhol conseguiu uma quebra de saque em cada parcial e salvou os três break points do seu oponente. Assim, se garantiu nas quartas de final em Melbourne, superando a campanha do ano passado, quando parou exatamente nas oitavas.

Aberto da Austrália 2016
Lukas Coch|EFE
Djokovic

Djokovic conquistou o Aberto da Austrália após bater Andy Murray por 3 sets a 0 na decisão

Já o canadense Milos Raonic, após perder os quatro duelos anteriores para Stan Wawrinka, superou pela primeira vez o suíço para se classificar às quartas de final do Aberto da Austrália. Em um duelo de cinco sets, o número 14 do mundo bateu o quarto colocado no ranking com parciais de 6/4, 6/3, 5/7, 4/6 e 6/4, em 3 horas e 44 minutos.

Com a vitória sobre o campeão do Aberto da Austrália de 2014, Raonic igualou a sua melhor campanha em Melbourne, obtida no ano passado, e segue invicto em 2016, com oito vitórias e um título, em Brisbane. O canadense terminou a partida com 82 winners e 53 erros não-forçados, enquanto o suíço somou 52 bolas vencedoras e 31 equívocos.

Em busca de uma vaga nas semifinais, Raonic vai duelar com o francês Gael Monfils, número 25 do mundo, que passou pelo russo Andrey Kuznetsov (74º), por 3 sets a 1, com parciais de 7/5, 3/6, 6/3 e 7/6 (7/4). Monfils está em vantagem de 2 a 0 no confronto direto com o canadense.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX