Rhona Wise/EFE
Rhona Wise/EFE

Nadal perde para Verdasco e cai precocemente em Miami

Número 3 do mundo cai diante de compatriota por 6/4, 2/6 e 6/3

Estadão Conteúdo

29 Março 2015 | 21h25

O espanhol Rafael Nadal foi precocemente eliminado no Masters 1000 de Miami. Neste domingo, em partida válida pela terceira rodada, o número 3 do mundo acabou deixando a disputa ao perder para o compatriota Fernando Verdasco, 34º colocado no ranking da ATP, por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 2/6 e 6/3, em 2 horas e 15 minutos.

Nadal chegou a ter a sua participação em Miami colocada em dúvida após ele sofrer uma lesão, durante treinamento, no tornozelo esquerdo. Mas ele até venceu na sua estreia, o também espanhol Nicolas Almagro, mas agora acabou sendo eliminado por Verdasco. 

Curiosamente, Nadal tem ampla vantagem, agora de 13 a 2, no confronto direto com Verdasco, mas perdeu os dois últimos confrontos. Agora, o seu compatriota terá pela frente o vencedor da partida entre o argentino Juan Monaco e o espanhol Guillermo Garcia-López, enquanto Nadal segue em seu jejum de títulos em Miami, torneio que nunca venceu, embora tenha disputado quatro finais. 

Neste domingo, Nadal perdeu o seu saque no oitavo game do primeiro set, devolveu a quebra em seguida para evitar a vitória de Verdasco, mas sucumbiu em seguida, sendo batido por 6/4. A resposta de Nadal veio no segundo set, vencido por 6/2, após converter break points no quinto e sétimo games. 

No terceiro set, Verdasco ficou em vantagem ao conseguir quebra de serviço no quarto game. Nadal ainda salvou match-point no oitavo game, mas não resistiu depois, sendo batido por 6/3, o que acabou provocando a sua eliminação em Miami. 

Número 9 do mundo, o checo Tomas Berdych avançou neste domingo ao derrotar o australiano Bernard Tomic, 29º colocado do ranking, por 2 sets a 1, parciais de 6/7 (4/7), 7/6 (7/3) e 6/1. Seu próximo rival será o francês Gael Monfils, número 19 do mundo, que bateu o compatriota Jo-Wilfried Tsonga, 13º do ranking, por 6/4 e 7/6 (7/4).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.