Oscar Del Pozo/AFP
Oscar Del Pozo/AFP

Nishikori desiste e Djokovic vai à semifinal em Madri; Melo avança nas duplas

Atuando ao lado do polonês Lukasz Kubot, brasileiro derrota Ivan Dodig e Marcel Granollers

Estadão Conteúdo

12 Maio 2017 | 09h06

Atual campeão do Masters 1000 de Madri, Novak Djokovic nem precisou entrar em quadra nesta sexta-feira para garantir vaga nas semifinais desta edição do importante torneio realizado em quadras de saibro na capital espanhola. Cabeça chave número 2 da competição, o tenista sérvio contou com a desistência do japonês Kei Nishikori, que não pôde atuar por causa de uma lesão no punho.

Sexto pré-classificado em Madri e vice-campeão do Masters local em 2014, o atual oitavo colocado do ranking mundial disse que seu punho "não está 100%" e que não "queria correr o risco" de agravar ainda mais a lesão. Ele também lembrou que na próxima semana pretende disputar o Masters 1000 de Roma, outro importante torneio em quadras de saibro que serve como preparação para Roland Garros, Grand Slam que começa no próximo dia 22, em Paris.

Nishikori vinha disputando em Madri o seu primeiro torneio desde março, sendo que no mês passado desistiu de participar do Torneio de Barcelona por causa desta persistente lesão no punho. Caso entrasse em quadra nesta sexta, ele tentaria evitar aquela que poderia ser a sua 11ª derrota seguida para Djokovic.

O japonês perdeu 11 dos 13 jogos que disputou contra o sérvio, que não é superado pelo adversário desde quando foi surpreendido nas semifinais do US Open de 2014, depois de ter caído na mesma fase diante do rival no Torneio de Basileia de 2011.

Novamente prejudicado pela lesão no punho, Nishikori afirmou que pretende agora tirar uns dias de descanso e tratar do problema para poder jogar em Barcelona. "Tenho compromissos na próxima semana e depois Roland Garros. Quero voltar 100% e poder lutar por cada jogo. Assim, lamentavelmente, decidi abandonar (em Madri). Estou faz tempo com esta lesão. Desde Miami (Masters 1000 realizado em março) e não quero ir rápido com o punho. Veremos o que acontecerá na próxima semana", ressaltou.

Com o avanço sem precisar jogar, Djokovic agora espera pela definição do seu próximo adversário, que sairá do confronto entre o espanhol Rafael Nadal e o belga David Goffin, programado para acontecer nesta sexta-feira. Assim, o sérvio chegará descansado às semifinais deste sábado na capital espanhola.

MELO NAS SEMIFINAIS

No único jogo já encerrado nesta sexta-feira em Madri, o brasileiro Marcelo Melo se garantiu nas semifinais da chave de duplas da competição. Atuando ao lado do polonês Lukasz Kubot, ele derrotou o croata Ivan Dodig e o espanhol Marcel Granollers por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/4.

Cabeças de chave número 4, Melo e Kubot avançaram então para jogar por um lugar na decisão e terão pela frente os vencedores da partida entre a lendária dupla formada pelos irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan e a parceria firmada pelo australiano Nick Kyrgios e o norte-americano Jack Sock, também programada para esta sexta.

Com a vitória sobre Dodig e Granollers, o brasileiro e o polonês também deram o troco nos adversários depois de terem sido derrotados nas oitavas de final do Aberto da Austrália deste ano, em janeiro, no único duelo entre as duplas até então.

Desta vez, Melo e Kubot triunfaram ao aproveitar quatro de dez chances de quebrar o saque dos rivais, que converteram um de apenas dois break points e acabaram levando uma virada no segundo set após liderarem a parcial por 4/2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.