1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Rafael Nadal e Novak Djokovic fazem a grande final do US Open

estadão.com.br

11 Setembro 2011 | 18h 04

O encontro reúne os dois melhores tenistas da temporada. O jogo começa às 17h de Brasília

NOVA YORK - Quando Novak Djokovic e Rafael Nadal entrarem no estádio Arthur Ashe, nesta segunda-feira, às 17 horas (de Brasília), o mundo do tênis verá, com expectativa, o terceiro confronto dos tenistas entre as últimas cinco finais de Grand Slams. Nesta tarde, Nova York não verá apenas outra decisão do US Open, mas a revanche entre os dois maiores tenistas da atualidade e a oportunidade única de o espanhol impor, enfim, uma derrota ao sérvio.

Há um ano, também uma segunda-feira em Flushing Meadows, o espanhol venceu o sérvio em quatro sets para ganhar o único título dos quatro principais torneios de tênis que ainda não havia conquistado. Mas, apenas 12 meses depois, Djokovic virou o jogo: cercou Nadal e derrotou o rival nas cinco partidas em que ficaram frente a frente – todas eram finais.

Djokovic vive uma das temporadas mais incríveis que o tênis mundial já viu. Venceu 63 de seus 65 jogos para conquistar nove títulos. Assumiu a liderança do ranking mundial, deixando para o espanhol a segunda colocação, e acabou com o monopólio que Nadal e o suíço Roger Federer exerceram no circuito durante a última década.

O sérvio adquiriu uma outra dimensão este ano. Dono de uma força de vontade única, deu toda a demonstração de sua garra no sábado, quando perdia a semifinal contra Roger Federer por 2 a 0, salvou dois match-points e conseguir virar o jogo. Classificado para o jogo desta segunda, Djokovic tem como objetivo ser o sexto homem da história a conquistar três Grand Slams na mesma temporada.

Diante de tal histórico não há para Nadal outra alternativa a não ser o reconhecimento da superioridade de seu oponente. "Ele tem sido perfeito em todos os aspectos", admitiu o espanhol. "A única forma de derrotá-lo é ser simplesmente espetacular."

Djokovic sabe quem vai enfrentar. "Estamos falando de um jogador que ganhou dez troféus de Grand Slam e tem apenas 25 anos. Além disso, é um tenista que defende seu título." Nadal é um modelo de atleta com atitude combativa. Por isso, não há como descartá-lo da disputa do título.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo