1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Rogerinho ganha de Campozano e Brasil faz 1 a 0 no Equador na Copa Davis

AE - Agência Estado

04 Abril 2014 | 16h 17

Duelo foi o 1.º da final do Zonal Americano, que vale uma vaga na repescagem do Grupo Mundial

EQUADOR, Guayaquil - O Brasil abriu com vitória o duelo com o Equador pela final do Zonal Americano da Copa Davis, que dá uma vaga na repescagem do Grupo Mundial. Nesta sexta-feira, Rogério Dutra Silva, o número 157 do mundo, fez 1 a 0 no confronto com o Equador ao derrotar Julio Cesar Campozano, 495.º colocado no ranking da ATP, por 3 sets a 1, com parciais 6/4, 2/6, 6/4 e 6/4, em 3 horas e 16 minutos.

A vitória desta sexta-feira confirmou um bom retrospecto de Rogerinho na Copa Davis. Agora, ele soma cinco vitórias em sete partidas, sendo que as duas derrotas foram no confronto com a Alemanha, no ano passado, pela repescagem, quando o Brasil deixou o Grupo Mundial.

Nesta sexta-feira, Campozano começou melhor a partida e abriu 4/2 com uma quebra de serviço no sexto game. Rogerinho, porém, reagiu imediatamente. O brasileiro venceu quatro games seguidos, convertendo break points no sétimo e nono games, para fechar a parcial em 6/4.

O segundo set da partida foi dominado por Campozano, que fez 4/1 com uma quebra de saque no quarto game. A quebra se repetiu no oitavo, com o equatoriano, então, fechando a parcial em 6/2, empatando o jogo em 1 set a 1.

Rogerinho começou o terceiro set com uma quebra de saque no game inicial. Campozano ainda a devolveu no sexto game, mas perdeu o seu serviço no nono. Em seguida, o brasileiro confirmou o seu saque e fechou o set em 6/4.

Em vantagem, o brasileiro ficou perto da vitória ao abrir 3/1 na quarta parcial, com uma quebra de saque no terceiro game. Campozano ainda esboçou uma reação ao converter um break point no sexto game, mas perdeu o seu saque em seguida. Assim, Rogerinho fechou a parcial em 6/4 e o jogo em 3 sets a 1 para garantir o triunfo brasileiro.

O confronto, realizado em quadra de saibro na cidade de Guayaquil, prossegue ainda nesta sexta-feira com a disputa da segunda partida de simples. O brasileiro Guilherme Clezar, número 170 do mundo, vai enfrentar o equatoriano Emilio Gómez, 252º colocado no ranking, mais conhecido por ser filho de Andrés Gómez, campeão de Roland Garros em 1990.