Francisco Seco / AP
Francisco Seco / AP

Sharapova minimiza críticas de Bouchard e lamenta eliminação precoce em Madri

Devido ao doping da russa, Eugénie Bouchard disse que rival deveria ser banida do esporte

Estadão Conteudo

09 Maio 2017 | 11h54

Depois de perder para Eugenie Bouchard e ser eliminada na segunda rodada do Torneio de Madri, na segunda-feira, a russa Maria Sharapova minimizou os comentários da rival canadense, que chegou a chamá-la publicamente de "trapaceira" por uso de substâncias proibidas. Para Sharapova, pior foi a eliminação precoce - e não o fato de ter perdido justamente para sua detratora.

"Eu estaria preocupada comigo mesmo se eu sentasse aqui e dissesse que estou contente depois de uma derrota, independente para quem ou em que fase do torneio", disse a atleta. "As horas diárias de trabalho são para vencer, no final das contas. É claro que estou desapontada."

Na semana passada, após o retorno de Sharapova às quadras, Bouchard disse que a russa deveria ter sido banida do esporte para sempre depois de ter sido flagrada com a substância Meldonium, em janeiro do ano passado. O doping causou suspensão de dois anos à Sharapova, que recorreu à Corte Arbitral do Esporte (CAS) e obteve redução para 15 meses.

A eliminação em Madri faz Sharapova cair ainda mais no ranking mundial. Ex-número 1 do mundo, a russa ocupa hoje a 258ª posição. Para garantir automaticamente sua participação em torneios importantes próximos, como Wimbledon, Sharapova precisa subir mais de cem posições no ranking, pelo menos - para Roland Garros, ela ainda aguarda convite.

Esse cenário também minimizaria as críticas em relação aos convites que grandes torneios vem concedendo à russa para entrada direta na chave principal, sem necessidade de passar pela fase de qualifying. Foi assim em Stuttgart e agora em Madri. Sharapova também foi convidada para jogar em Roma, na próxima semana.

Mais conteúdo sobre:
Tênis Maria Sharapova Eugenie Bouchard

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.