Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Soares espera 'pedreira', mas mostra confiança no título de duplas na Austrália

Tênis

Divulgação

Soares espera 'pedreira', mas mostra confiança no título de duplas na Austrália

'Queremos o título, queremos ser campeões', diz brasileiro

0

Estadão Conteúdo

28 Janeiro 2016 | 11h23

O início da parceria entre Bruno Soares e Jamie Murray não poderia ser mais animador. Depois de se unirem no início deste ano, o brasileiro e o irmão de Andy Murray já foram campeões em Sydney e semifinalistas em Doha, e agora, nesta quarta-feira, se classificaram para a decisão do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam da temporada.

"Queremos o título. Nós dois queremos ser campeões. Nós já temos título de dupla mista, sabemos o quanto isso é especial e o que é a dimensão de um título de Grand Slam. É para isso que a gente joga", declarou Soares, que foi campeão em duplas mistas no US Open em 2012, com Ekaterina Makarova, e 2014, com Sania Mirza.

O ótimo começo da dupla deixa o brasileiro animado, mas ele mesmo sabe que não terá tranquilidade na decisão em Melbourne. Soares e Murray terão pela frente os experientes Daniel Nestor, de 43 anos, e Radek Stepanek, de 37. "Vai vir pedreira pela frente. É final de Grand Slam. Mas jogando bem, vamos ter uma boa chance. É continuar o que a gente vem fazendo e tentar repetir isso por mais um jogo."

Para buscar o inédito título de duplas masculinas em um Grand Slam, Bruno Soares pediu que a dupla repita a atuação desta quarta. Na semifinal diante dos franceses Adrian Mannarino e Lucas Pouille, ele e Jamie Murray não deram chances e fecharam em 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/1.

"Foi um grande jogo. A atuação foi quase que perfeita, depois do início do jogo mal, em que cometemos erros. Dá uma confiança muito grande ir pra final jogando assim", afirmou. "Formamos essa parceria realmente esperando coisas boas e já estamos tendo uma oportunidade, logo no início do ano, de conquistar uma coisa maravilhosa. O que está dando certo é que a gente se completa bem."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.