Sang Tan/AP - 27/6/2012
Sang Tan/AP - 27/6/2012

Tenista dos EUA é suspenso por 15 anos por novo caso de doping

Decisão da entidade deve encerrar carreira de Wayne Odesnik

Estadão Conteúdo

18 Março 2015 | 14h00

A Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês) anunciou nesta quarta-feira uma duríssima punição ao norte-americano Wayne Odesnik, de 29 anos. A entidade revelou que o atleta, número 267 do ranking da ATP, foi novamente flagrado no exame antidoping e, por isso, decidiu bani-lo do tênis por 15 anos.

Esta é a segunda vez que Odesnik apresenta substâncias proibidas em um exame. A primeira aconteceu em 2010, quando o tenista recebeu uma punição de dois anos afastado do esporte. A pena seria reduzida posteriormente para somente um ano, graças à "assistência substancial" dada por ele ao programa antidoping da ITF na época.

Odesnik foi submetido a exames de urina fora de competição pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada, na sigla em inglês) em dezembro do ano passado. Depois, passou por dois novos testes da ITF, também em dezembro e em janeiro. As amostras testaram positivo para três substâncias proibidas segundo a Agência Mundial Antidoping (Wada).

Após julgar o atleta, a ITF determinou que ele ficasse suspenso até o dia 29 de janeiro de 2030, além de cancelar seus resultados em três competições e obrigá-lo a devolver os prêmios que recebeu neste período. Como terá 44 anos ao fim da punição, a decisão da entidade deve encerrar a carreira de Odesnik.

Nascido em Johannesburgo, na África do Sul, mas naturalizado norte-americano, Odesnik nunca conquistou um título da ATP em seus 11 anos como profissional. Um vice-campeonato em Houston em 2009, foi seu melhor resultado. Aquele, aliás, foi o principal ano do tenista, que na época chegou a ocupar a 77.ª colocação no ranking, a melhor de sua carreira.

Mais conteúdo sobre:
tênis Wayne Odesnik doping

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.