Tenista japonês é banido do esporte por manipulação de resultados

Jogador realizou apostas e tentou corromper outros competidores

Estadão Conteudo

16 Maio 2017 | 11h18

O tenista japonês Junn Mitsuhashi, de 27 anos, foi banido do esporte nesta terça-feira pela Unidade de Integridade do Tênis (TIU, na sigla em inglês). Ele foi punido por manipulação de resultados em torneios de nível Future, abaixo de Challenger na hierarquia do tênis profissional.

Mitsuhashi, cujo melhor ranking foi obtido em 2009, com o 295º lugar, também foi multado em US$ 50 mil (cerca de R$ 155 mil). De acordo com a TIU, o japonês foi considerado culpado por "abordar de forma corrupta outros jogadores, apostando em partidas e se recusando a cooperar" com a investigação.

Segundo a apuração, Mitsuhashi pediu a Joshua Chetty, jogador do qual já foi treinador, para abordar outros atletas no Future de Stellenbosch, na África do Sul, em novembro de 2015. Um mês depois ele teria abordado outro tenista no Future de Lago, na Nigéria.

O japonês também fez 76 apostas em partidas entre outubro e novembro daquele ano. Nesta época, ele estava ocupando a posição de 1997 no ranking da ATP.

Joshua Chetty, parceiro de Mitsuhashi nos casos de manipulação, já havia sido banido do tênis no ano passado, em outra investigação da TIU.

Mais conteúdo sobre:
tênis corrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.