1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Fórmula 1 estuda adotar cockpit fechado nos carros para 2017

- Atualizado: 25 Janeiro 2016 | 19h 21

Alteração visa proteger cabeça dos pilotos de impactos perigoso

A Fórmula 1 deve apresentar nos próximos anos uma drástica mudança no desenho dos carros. Segundo o site Motorsport, está em estudo a adoção do cockpit fechado, alteração para proteger a cabeça de pilotos de impactos perigosos, como os que causaram nos últimos anos as mortes do francês Jules Bianchi, na própria Fórmula 1, e do inglês Justin Wilson, na Fórmula Indy.

A Associação de Pilotos da Fórmula 1, GPDA na sigla em inglês, é quem lidera a discussão dessa mudança para 2017, quando a categoria terá um novo regulamento. Dos conceitos apresentados, o que teve uma melhor recepção foi o da Mercedes. A equipe alemã apresentou um desenho em que o cockpit ganha uma barra circular para proteção dos pilotos sem que a estrutura dificulte a visiibilidade.

Modelo da Mercedes tem barras para proteger a cabeça dos pilotos

Modelo da Mercedes tem barras para proteger a cabeça dos pilotos

"A pesquisa que os especialistas da FIA fizeram é muito completa e o processo apresentou uma solução clara", disse o presidente da GPDA, o ex-piloto Alexander Wurz à BBC. "Agora, os pilotos sentem que é hora de implementar uma proteção extra. No mais tardar, em 2017. Esperamos que a proteção de cabeça adicional seja obrigatória", comentou o austríaco.

Na previsão do dirigente, existe a possibilidade do tema ser discutido já na próxima sexta-feira, durante reunião regular da diretoria técnica da Fórmula 1 com a FIA. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX