Acidente tira Massa do GP do Brasil

Felipe Massa foi o brasileiro que mais ficou na pista no GP do Brasil. No entanto, a corrida para o piloto da Sauber, acabou durante a 42ª volta, quando bateu na Minardi no australiano Mark Webber, no momento em que lutava para manter sua posição. Naquela altura, ele defendia um apagado 14º lugar que, de acordo com Massa, era tudo o que poderia fazer. "Aconteceu algo com o carro, que ficou impossível de guiar??, disse, decepcionado. O piloto não sabia dizer exatamente o que aconteceu e a equipe iria analisar os dados de telemetria para identificar o problema. "O carro começou a sair de frente e também estava escorregando muito de traseira??, explicou Massa. A dificuldade para conduzir o carro na pista levou, inclusive, Massa a antecipar seu pit stop, que fez na volta 26, logo após perder duas posições, para Jacques Villeneuve, da BAR, e Heinz-Harald Frentzen, da Arrows, em conseqüência da perda de rendimento da Sauber. "Como não conseguia dirigir, resolvi parar mais cedo do que estava programado. Mas não conseguimos encontrar uma solução.?? Massa largou em 12.º no grid e, rapidamente ganhou duas posições. Com o problema que obrigou o colombiano Juan Pablo Montoya a parar no boxe com sua Williams, pulou para nono. "Fiz boa largada e estava bem na corrida, até começarem os problemas.?? Mesmo antes disso, porém, a Sauber não era veloz. Mostra disso é que a volta mais rápida de Massa, a 11ª (1min19s188) foi a pior em comparação com a de todos os outros pilotos. O malaio Alex Yoong, da Minardi, por exemplo, cravou 1min18s837 em seu melhor giro. Sobre o choque com Webber, o brasileiro comentou: "Ele deixou para frear muito tarde e acabamos nos tocando??. Depois do GP do Brasil, Felipe Massa viaja para a Espanha, onde vai testar a Sauber quinta e sexta-feira, no circuito Ricardo Torno, em Valencia.

Agencia Estado,

31 Março 2002 | 15h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.