1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Alonso 'festeja' quinto lugar no GP da Áustria; Raikkonen reclama

Agência Estado

22 Junho 2014 | 16h 30

Piloto espanhol é o quarto colocado no Mundial de Pilotos de 2014, atrás apenas de Nico Rosberg, Lewis Hamilton e Daniel Ricciardo

Como tem sido regra desde que chegou à Ferrari, Fernando Alonso teve um fim de semana melhor que seu companheiro de equipe e terminou na quinta posição no GP da Áustria da Fórmula 1, no circuito de Spielberg - resultado comemorado pelo espanhol mesmo tendo largado em quarto. Já o finlandês Kimi Raikkonen terminou a corrida como 10.º colocado e se disse decepcionado.

Alonso classificou o GP deste domingo como a melhor corrida que fez este ano. "Terminar a dezoito segundos da Mercedes em uma corrida sem ''safety car'' ou qualquer outro incidente é um bom resultado. Era impossível manter Hamilton atrás de mim, então a quinta colocação era o melhor que poderia fazer hoje (domingo) porque os carros da frente eram mais rápidos", reconheceu o piloto da Ferrari.

Bernadett Szabo/Reuters
Fernando Alonso ficou em quinto lugar no GP da Áustria

O espanhol ressaltou, no entanto, a evolução da equipe nas oito corridas da temporada. "Nós corremos forte durante toda a corrida sem apresentar problemas, o que significa que, pouco a pouco, estamos melhorando, mas certamente ainda há muito o que fazer", disse.

O otimismo de Alonso não se reflete em Raikkonen. O finlandês afirmou ter tido outra corrida muito difícil, em que novamente "brigou com o carro". "No começo eu ganhei uma posição, mas já na segunda volta meus freios começaram a superaquecer e eu tive que diminuir o ritmo. Comparado com o começo da temporada, houve progresso, mas ainda somos muito mais lentos que os melhores carros", afirmou.

Raikkonen também criticou a estratégia da equipe, responsável, em sua opinião, pela perda de duas posições em relação ao oitavo lugar que o piloto conquistou no treino classificatório. "Na minha primeira parada, os pneus estavam completamente desgastados e eu perdi duas posições nos boxes. Nós definitivamente deveríamos ter parado mais cedo", analisou.