Lluis Gene / AFP
Lluis Gene / AFP

Alonso lamenta novos problemas e espera ficar livre deles no GP da Espanha

Piloto declarou na última quinta-feira(11) que poderia procurar outra equipe ou mesmo deixar a Fórmula 1 devido às dificuldades com o carro

Estadão Conteudo

12 Maio 2017 | 13h02

O martírio de Fernando Alonso na temporada 2017 da Fórmula 1 ganhou um novo capítulo nesta sexta-feira, quando o espanhol voltou a ter problemas com a sua McLaren nos treinos livres do GP da Espanha. Ele nem conseguiu registrar voltas rápidas na primeira sessão do dia, enquanto na segunda foi o piloto mais lento.

"O que posso fazer?", disse Alonso após mais um dia complicado. "Foi uma pena para os fãs que vieram hoje para me ver quebrar na primeira volta", acrescentou o espanhol, que chegou a deixar o circuito de Barcelona durante o primeiro treino livre e foi jogar pádel para, segundo ele, "manter o corpo ativo".

"Eu não queria passar a manhã no sofá assistindo televisão. Eu preferia fazer algum esporte, de modo que se o carro estivesse pronto, eu também estaria", justificou o piloto da McLaren.

Depois, os mecânicos trocaram o seu motor a tempo de permitir a sua participação na segunda sessão, ainda que ele tenha sido o último piloto a ir para a pista. E o espanhol foi três segundos mais lento do que o inglês Lewis Hamilton, o mais rápido da sexta-feira no circuito de Barcelona.

Alonso abandonou as quatro primeiras provas da temporada 2017 da Fórmula 1. E após enfrentar novos problemas, o piloto apenas espera que dessa vez eles fiquem concentrados no primeiro dia de atividades do GP da Espanha, o permitindo ter um desempenho melhor na corrida.

"Consegui fazer algumas voltas, com mais problemas do que qualquer outra coisa. Mas é para isso que servem as sextas-feiras. Acredito que em outros fins de semana tivemos sextas-feiras e sábados sem problemas para depois não terminar a corrida no domingo. Tenho a esperança de que neste GP tenhamos os nossos problemas na sexta-feira e que no sábado e no domingo tudo vai dar certo".

Os novos problemas ocorreram apenas um dia depois de Alonso apresentar um ultimato: ou a McLaren lhe dá um carro competitivo até outubro ou ele vai buscar uma nova equipe ou mesmo considerar a possibilidade de deixar a Fórmula 1. O espanhol já decidiu, inclusive, tentar a sorte nas 500 Milhas de Indianápolis, que serão disputadas no fim do mês, o que levará a ficar fora do GP de Mônaco.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1 Fernando Alonso Mclaren

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.