Diego Azubel/EFE
Diego Azubel/EFE

Alonso vê evolução 'fantástica' da McLaren apesar de largar em 18º

Jenson Button, seu companheiro de equipe, larga em 17.º em GP

Estadão Conteúdo

28 Março 2015 | 10h57

Dona de oito títulos de construtores na Fórmula 1, além de outros 12 de pilotos, a McLaren tem tido dificuldades para colocar seus carros na pista. No GP da Malásia, em Sepang, só não vai largar no fim do grid porque a Marussia foi autorizada a correr, saindo da última fila. Mesmo assim, o bicampeão Fernando Alonso, de volta à equipe britânica, vê motivos para comemorar.

"Na verdade, eu diria que o progresso que fizemos desde a Austrália tem sido fantástico. Estamos muito mais perto dos carros da frente agora, mas ainda estamos abaixo do desempenho e ainda precisamos melhorar. No entanto, os passos que estamos tendo com o carro mostram um grande progresso", avaliou o espanhol.

Alonso admite que o desempenho no treino classificatório deste sábado não foi o esperado, o que pode ser comprovado pelo 18.º lugar do grid, mas já é melhor do que a expectativa que ele tinha antes de chegar à Malásia. O bicampeão não correu a primeira prova do ano, na Austrália, porque se recuperava de um acidente sofrido nos testes coletivos em Barcelona. Seu companheiro, Jenson Button, sai no 17.º lugar do grid.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.