Reuters/Max Rossi
Reuters/Max Rossi

Button celebra volta à Fórmula 1 após seis meses, mas admite: 'Sofri com o carro'

Piloto inglês mostra desconforto com mudanças sofridas pelas máquinas

O Estado de S.Paulo

25 Maio 2017 | 18h22

O inglês Jenson Button foi um dos principais destaques dos primeiros treinos livres para o GP de Mônaco, que será realizado no domingo. As atividades desta quinta-feira foram as primeiras do piloto na Fórmula 1 desde novembro do ano passado. E o substituto de Fernando Alonso na McLaren neste fim de semana comemorou o desempenho em Montecarlo.

"Foi muito divertido quando fiz minha primeira volta nesta manhã. Eu dei um pequeno sorriso para mim mesmo. Se eu estava sentindo saudade? Não, mas quando você entra no carro, você definitivamente aproveita os momentos que vive. Eu realmente me diverti no treino, tanto nas longas retas quanto nas curvas", afirmou.

Após 17 temporadas ininterruptas na Fórmula 1, Button anunciou que viveria um ano sabático em 2017, quando exerceria a função de embaixador da McLaren. Mas justamente neste ano, a categoria viveu uma série de mudanças de regras, inclusive nos carros, que se tornaram mais velozes e de mais difícil controle. Isso tornou ainda mais complicada a tarefa do piloto inglês nesta quinta.

"Principalmente no segundo treino livre, eu sofri para encontrar o ponto do carro. Eu estava freando muito mais tarde do que estava acostumado a fazer aqui e levando muito mais velocidade para as curvas. Se ajustar a isso leva tempo, então, com outro dia ao lado dos engenheiros e uma olhada nos dados coletados, estou confiante que melhorarei para sábado", previu.

Button foi o 14.º da sessão pela manhã, com o tempo de 1min14s954, e o 12.º à tarde, com 1min13s981, posições condizentes com o desempenho da McLaren, que mais uma vez vem sofrendo na temporada 2017. Até por isso, o inglês evitou fazer previsões para a prova de domingo.

"Eu realmente não pensei onde espero terminar no domingo. É um grid bastante misturado no momento, em que tudo vai mudar novamente no sábado. Eu não espero estar a um décimo dos carros da Mercedes no treino de classificação, mas os caras sabem de onde eu venho. Eles sabem do que eu preciso para mudar o carro para ficar melhor para mim e me dar mais confiança", comentou.

Se ficou longe dos primeiros colocados nesta quinta, Button foi bastante elogiado por sua equipe. "Ele julgou o dia muito bem, levando o primeiro treino de forma mais tranquila antes de explorar e melhorar o desempenho neste carro à tarde. Depois do segundo treino, admitiu que se divertiu muito hoje, e eu acho que isto está diretamente ligado ao tempo de suas voltas", apontou o chefe da McLaren, Eric Boullier.

Mais conteúdo sobre:
Velocidade Fórmula 1 Jenson Button

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.