1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Clima torna GP da Áustria imprevisível, comenta Alonso

AE - Agência Estado

20 Junho 2014 | 16h 30

Condições meteorológicas instáveis na região do circuito de podem fazer com que a corrida da Áustria tenha resultados surpreendentes

Terceiro piloto mais rápido nos treinos livres desta sexta-feira, o espanhol Fernando Alonso só não superou os pilotos da Mercedes, o inglês Lewis Hamilton e o alemão Nico Rosberg, que vêm dominando a temporada, neste primeiro dia de preparação para o GP da Áustria. As condições meteorológicas instáveis na região do circuito de Spielberg, no entanto, podem fazer com que a corrida tenha resultados surpreendentes e se torne um grande espetáculo para os fãs, na opinião do piloto da Ferrari.

Alonso destaca ser "impossível saber qual será a estratégia" de sua equipe para a corrida de domingo. "Hoje (sexta) esteve nublado e caíram algumas gotas de chuva na pista, mas a previsão é que os próximos dias sejam ensolarados, o que pode mudar o comportamento dos pneus", explicou o espanhol.

O piloto da Ferrari reconheceu que as incertezas acerca das condições meteorológicas aumentam as chances de que o GP da Áustria seja divertida para os espectadores. "O prognóstico para o clima de domingo torna qualquer coisa possível e isso aumenta as possibilidades de um grande espetáculo para os fãs", disse Alonso.

Darko Bandic/AP
Alonso foi o terceiro mais rápido nos treinos livres desta sexta-feira

Junto com seu companheiro de equipe, o finlandês Kimi Raikkonen, Alonso é um dos quatro pilotos do atual grid da Fórmula 1 a já ter corrido no circuito da Áustria, fora do calendário da categoria desde 2003. O espanhol revelou que os pneus supermacios foram os que tiveram os melhores resultados nesta sexta e serão utilizados nos treinos classificatórios do sábado.

"Nas sessões de treinos, eu e Raikkonen testamos diferentes programações e agora temos as informações disponíveis para escolher quais dos elementos novos que usamos funcionam melhor", afirmou o campeão mundial de 2005 e 2006.