Da Matta vence em Monterrey

O mineiro Cristiano da Matta, com Lola/Toyota (Newman Haas) repetiu o feito de 2001 e abriu a temporada da Cart, neste domingo, em Monterrey, México, com uma bonita vitória. Foi a terceira conquista consecutiva do piloto que terminou em primeiro lugar nas duas últimas provas do ano passado - Surfer?s Paradise e Fontana. Cristiano da Matta lidera o campeonato com 21 pontos, seguido pelo escocês Dario Franchitti com 16 e Christian Fittipaldi com 14. Com boa variação de equipamentos, Dario Franchitti, com Reynard/Honda (Green) ficou em 2º, Christian Fittipaldi, com Lola/Toyota (Newman Haas) em 3º e Michel Jourdain, com Lola/Ford (Rahal), em 4º. A largada da prova de Monterrey lembrou a da Fórmula 1, uma semana antes, na Austrália. Quatro pilotos se envolveram em um acidente provocado por Jimmy Vasser, com Lola/Ford, da equipe Rahal. Ele rodou na primeira curva e atingiu Kenny Brack, com Lola/Toyota, da Chip Ganassi, Bruno Junqueira, da mesma equipe de Brack e ainda o americano Towsend Bell, da Patrick. Apenas Junqueira conseguiu manter-se na prova, apesar de perder diversas posições. Esta foi a primeira das duas bandeiras amarelas da corrida. O mexicano Adrian Fernandez, pole position na sexta e no sábado, largou na frente mas começou a ter problemas com sua Lola/Honda após a 15ª volta e foi perdendo terreno. O traçado de 14 curvas fechadas do circuito do Parque Fundidora dificultou as ultrapassagens. A rigor, a grande ultrapassagem da prova foi a de Alex Tagliani sobre Adrian Fernandez, ainda na 15º volta da prova. A equipe Newman Haas passou a primeira parte da corrida, até o pit stop obrigatório da 27ª volta, atrás dos líderes da prova, Adrian Fernandez e Alex Tagliani. Com as mudanças de posição depois da parada nos box, Cristiano da Matta assumiu a ponta seguido por Christian Fittipaldi. A dupla brasileira ainda foi beneficiada por um erro estratégico da Forsythe que não cumpriu o regulamento de 2002, ignorando o momento certo para o pit de Patrick Carpentier. O piloto canadense foi punido com bandeira preta e obrigado a fazer um stop & go. Seis voltas depois de assumir a ponta, Cristiano da Matta tocou de leve na Lola/Honda de Shinji Nakano, piloto retardatário. O spoiler foi levemente afetado mas, ao contrário do que se esperava, o rendimento do carro não caiu. E duas voltas depois, o piloto conseguia fazer a melhor volta da prova até o momento. No final da corrida, Cristiano da Matta foi o último a fazer o terceiro pit, a oito voltas do final da prova. Com 41 segundos de vantagem sobre Dario Franchitti, conseguiu voltar na frente. Logo depois, Tony Kanaan, que estava em último lugar, quatro voltas atrasado, provocou a segunda bandeira amarela da corrida, batendo no guard-rail. A diferença de 14 segundos, a favor de Da Matta, caiu para apenas 1s6. Mas o mineiro manteve a ponta até o final. E Christian, por pouco, não conseguiu tomar o segundo lugar de Dario Franchitti. A próxima etapa do campeonato será dia 14 de abril, em Long Beach. Classificação final: 1º - Cristiano da Matta, Lola/Toyota (Newman Haas); 2º - Dario Franchitti, Reynard/Honda (Green), a 1s6; 3º - Christian Fittipaldi, Lola/Toyota (Newman Haas), a 3s2; 4º - Michel Jourdain, Lola/Ford (Rahal), a 3s7; 5º - Alex Tagliani, Reynard/Ford (Forsythe), a 7s2; 6º - Scott Dixon, Lola/Toyota (PWR), a 9s4; 7º - Patrick Charpentier, Reynard/Ford (Forsythe), a 9s9; 8º - Paul Tracy, Reynard/Honda (Green), 10s3; 9º - Max Papis, Lola/Ford (Sigma); 10º - Oriol Servia, Lola/Toyota (PWR); 11º - Bruno Junqueira, Lola/Toyota (Chip Ganassi); 12º - Michael Andretti, Reynard/Honda (Motorola).

Agencia Estado,

10 Março 2002 | 20h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.