Zsolt Czegledi/AP
Zsolt Czegledi/AP

Ecclestone diz que prefere lembrar de Schumacher como ele era e não como está

Ex-chefão da Fórmula 1 está afastado dos holofotes após o grupo Liberty ter adquirido aos direitos da categoria

O Estado de S.Paulo

20 Março 2017 | 11h13

Longe da Fórmula 1 após a venda dos direitos econômicos da categoria para o grupo Liberty, Bernie Ecclestone disse que prefere lembrar do Michael Schumacher da forma como ele era como atleta e não no estado atual. 

"Eu quero lembrar de Michael como eu o conheci. Não do jeito que ele está agora", afirmou em entrevista ao site Grand Prix 247, sem dar mais detalhes da saúde do heptacampeão mundial de Fórmula 1.

Nos últimos meses, a página oficial de Schumacher foi reativada na internet. Além disso, contas no Facebook e Twitter administradas pelos auxiliares do ex-piloto foram abertas, mas ambas se limitam a fazer comunicados sobre sua figura e a trajetória na Fórmula 1.

Schumacher sofreu um grave acidente de esqui em 29 de dezembro de 2013 nos Alpes franceses. Depois, passou vários meses em coma induzido em um hospital de Grenoble.

O ex-piloto despertou do coma em junho de 2014 e foi levado a uma clínica de reabilitação em Lausanne, na Suíça. Posteriormente, se transferiu para um chalé de sua propriedade em Gland, onde é atendido por uma equipe de especialistas e terapeutas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.