Equilíbrio total no campeonato da IRL

Os pilotos da Indy Racing League admitem que o campeão só deverá ser conhecido na última etapa da temporada, dia 15 de setembro, no Texas Motor Speedway, em Forth Worth. O equilíbrio entre as principais equipes e o critério de pontos continuam alimentando as esperanças dos quatro primeiros colocados. Domingo, a IRL corre em Gateway. Depois restarão as etapas de Chicago e Forth Worth. "Estamos definitivamente na briga pelo título", diz Hélio Castro Neves, da Penske. Depois de conquistar a primeira vitória em Kentucky, dia 8 de agosto, Felipe Giaffone também entrou de vez na briga pelo título. "Sei que já estou contando com motor melhor desde Kentucky. E a equipe tem condições de lutar pelo campeonato", afirma o piloto. Na classificação de pilotos, depois de 12 corridas, o norte-americano Sam Hornish, campeão em 2001, lidera com 399 pontos, seguido por Hélio Castro Neves com 395, Gil de Ferran com 386 e Giaffone com 382. Alex Barron, o quinto colocado, está mais afastado, com 283, mas ainda com chances matemáticas. Como o critério de pontos da IRL atribui 50 pontos para o vencedor, além de dois pontos de bonificação para quem liderar o maior número de voltas, 156 pontos estarão em jogo nas últimas três corridas. Para Airton Daré, que ocupa o sétimo lugar com 253 pontos, a disputa vai ser intensa neste final de campeonato. "Tivemos muitos pilotos vencendo pela primeira vez nesta segunda metade da temporada. As surpresas não param de acontecer. Mas, para mim, o campeão será um dos pilotos da Penske", acredita o brasileiro. A Penske deve suspender os testes com o motor Toyota - que já demonstraram bons resultados - neste período, para concentrar-se na preparação ideal dos carros para as provas finais. Depois, Helinho e Gil reiniciarão os trabalhos com o motor que a equipe utilizará a partir do ano que vem.

Agencia Estado,

20 Agosto 2002 | 20h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.