Fernando Bizerra Jr/ EFE
Fernando Bizerra Jr/ EFE

'Estou motivado para vencer e manter a vice-liderança', diz Vettel

No treino deste sábado, piloto da Ferrari foi derrotado na última volta por Valtteri Bottas

Rodolfo Mondoni, O Estado de S.Paulo

11 Novembro 2017 | 17h10

Mesmo com Lewis Hamilton batendo logo no início do treino classificatório deste sábado, Sebastian Vettel não conseguiu superar a Mercedes. O piloto da Ferrari foi derrotado na última volta por Valtteri Bottas por apenas 0s038 e acabou ficando na segunda posição no grid de largada do GP do Brasil, que começará às 14 horas deste domingo, em Interlagos.

+ GP do Brasil de 2018 será o primeiro da história sem pilotos locais

+ Em último no grid, Hamilton afirma: 'Espero divertir a torcida'

"Eu fiquei feliz com a primeira volta. Sabia que na última curva eu tinha perdido um pouco de tempo. De qualquer forma, acho que foi um dia positivo, melhoramos o carro hoje", disse Vettel, em entrevista coletiva após o treino classificatório em São Paulo, onde ele lutará para manter a vice-liderança do Mundial. 

Seu principal adversário neste sábado, Valtteri Bottas cravou o tempo de 1min08s322, a volta mais rápida já registrada na história do Autódromo de Interlagos. O finlandês quebrou o recorde de treinos no GP brasileiro, superando o alemão Nico Rosberg, que registrou 1min10s023 em 2014. Vettel também correu abaixo do recorde, com 1min08s360, mas não o suficiente para desbancar Bottas.

Com 277 pontos, o piloto alemão não tem mais chance de alcançar Hamilton, que já garantiu o título no GP anterior, no México. Mas ainda pode ser alcançado por Bottas, que soma 262 pontos no campeonato. Com essa pequena diferença na pontuação, Vettel se mostrou motivado para não deixar escapar o segundo lugar no campeonato. "Sempre quero vencer e o máximo que posso fazer agora é continuar em segundo nessa temporada. Estou motivado para vencer amanhã e manter a vice-liderança", ressaltou o alemão.

Kimi Raikkonen seguiu de perto seu companheiro de Ferrari e conquistou o terceiro lugar no grid para o GP do Brasil. O piloto finlandês superou os carros da Red Bull, mas com o tempo de 1min08s538 não conseguiu entrar na briga pelo primeiro lugar.

"Melhoramos o carro hoje. Obviamente, o clima pode mudar rapidamente, então vamos esperar e ver como será amanhã", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
Sebastian Vettel Fórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.