Festa da Ferrari termina de madrugada

Terminou de madrugada a comemoração dos cerca de 80 integrantes da Ferrari, nesta segunda-feira, pela vitória do Campeonato de Construtores, o quarto seguido, o 12º da sua história. O local foi o mesmo escolhido ano passado para celebrar a conquista do Mundial de Pilotos e Construtores, o hotel Kempinski, em Budapeste. Schumacher e Barrichello, como sempre nessas ocasiões, animaram a festa. A mulher do alemão, Corinna, apareceu de surpresa, tarde da noite. Música mais cantada: "We are the champions." REPERCUSSÃO - A imprensa italiana já não encontra mais adjetivos para qualificar o desempenho da Ferrari, segundo seu presidente, Luca di Montezemolo, "o melhor de todos os tempos." A Gazzetta dello Sport publicou, nesta segunda-feira, em manchete: "Dobradinha dos sonhos. O 12º título." O texto lembra que Enzo Ferrari, fundador da equipe, considerava, tal como Frank Williams ainda hoje, a vitória por equipes mais importante que a entre os pilotos. O jornal destaca ainda a importância dos pneus Bridgestone no sucesso italiano. "Pneus mágicos" é a manchete de uma das suas reportagens. Já o Correire della Sera lembra: "Barrichello vence com a benção de Schumacher." O desprendimento do alemão, a exemplo daquele do brasileiro este ano também, permitiram a terceira vitória na carreira de Barrichello. Como todo mundo, o diário questionou onde está a emoção da Fórmula 1: "Só nos boxes." O modelo F2002 da Ferrari é comparado ao MP4/4 da McLaren-Honda de 1988, quando com Senna e Prost venceu 15 das 16 provas que disputou.

Agencia Estado,

19 Agosto 2002 | 15h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.