Hamilton diz não se abalar com vitórias de Vettel e nega surpresa com Bottas

Piloto acredita que equipe deve descobrir o que de errado aconteceu com o rendimento do seu carro

O Estado de S.Paulo

11 Maio 2017 | 15h22

As vitórias do alemão Sebastian Vettel neste início de temporada e o primeiro triunfo do companheiro Valtteri Bottas parecem não abalar a confiança do inglês Lewis Hamilton. O atual vice-campeão mundial da Fórmula 1 diz não ter ficado surpreso com a vitória do finlandês na etapa passada, na Rússia, e acredita que não terá problemas para reagir no campeonato no GP da Espanha, neste fim de semana.

"Eu já havia dito no início da temporada que haveria uma disputa com Bottas", afirmou o inglês, nesta quinta-feira, contestando a ideia de que se tornaria o piloto número 1 da Mercedes com a saída do alemão Nico Rosberg. "Não fiquei surpreso com a vitória dele. Ele é muito competitivo. Acho que os fãs tinham preconceito com ele e estavam errados."

Bottas venceu sua primeira corrida na F-1 na Rússia, entrando em disputa direta com Hamilton e Vettel pelo campeonato. O alemão venceu duas das quatro corridas já disputadas neste ano. Os resultados recentes de ambos os pilotos começaram a ameaçar o favoritismo do inglês (4º colocado em Sochi) na temporada.

"Foi apenas um monte de pequenas coisas que se juntaram... Nada em particular, nenhuma coisa foi mais que a outra, mas juntas nos levaram para o caminho errado", disse Hamilton, ao justificar o resultado na última corrida. "Devemos ter um resultado melhor no fim de semana."

Hamilton aposta que a equipe deve descobrir neste fim de semana o que de errado aconteceu com o rendimento do seu carro na etapa passada. "Para esta etapa, nós teremos uma boa compreensão do que não deu certo no nosso lado da garagem. Vamos crescer com esta experiência de ganhar com um bom carro e ter problemas com o outro carro", declarou.

COMPANHIA INESPERADA

O inglês chamou mais atenção no circuito catalão nesta quinta pela companhia que apresentou. O piloto chegou ao local com um dos seus dois buldogues, chamado "Roscoe". O animal entrou na sala de entrevista coletiva e se acomodou embaixo da mesa da qual Hamilton falava com os jornalistas.

"É ótimo ter o meu cachorro de estimação comigo aqui. Eu não acho que alguém já tenha feito isso na história em um entrevista de F-1. Mas eu gosto de fazer coisas diferentes", disse o piloto da Mercedes, que passeou com seu cachorro pelo circuito localizado na Catalunha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.