JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Hamilton tem maior ganho de posições do GP do Brasil em 25 anos

Com 16 colocações conquistadas, piloto da Mercedes sai do último para o quarto lugar; reação é a maior desde 1992

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

13 Novembro 2017 | 07h00

O inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, mostrou neste domingo o talento de um tetracampeão durante o GP do Brasil de Fórmula 1, em Interlagos. O piloto largou em último em Interlagos, dos boxes, e partiu para uma reação incrível, ao obter 16 posições, chegar em quarto e por pouco não subir ao pódio.

+ Interlagos tem maior público dos últimos seis anos

+ Vettel comemora dobradinha da Ferrari no Brasil

O ganho de colocações do inglês foi a maior nos últimos 25 anos do GP do Brasil. Em 1992, apenas dois pilotos conseguiram a mesma escalada de posições, porém com menos ultrapassagens, já que naquela ocasião o italiano Gianni Morbidelli e o japonês Ukyo Katayama contaram com mais abandonos de concorrentes.

Hamilton, no entanto, chegou às primeiras posições com mais de dez ultrapassagens e ainda teve a oportunidade de ser o líder por algumas voltas. "Foi um ótimo dia, eu consegui compensar um pouco o erro que cometi na classificação", afirmou. Como bateu o carro logo no começo do treino classificatório, o piloto teve de sair da última posição.

Nas temporadas recentes da Fórmula 1, somente no GP de Abu Dabi, em 2012, a categoria presenciou uma reação maior. Sebastian Vettel partiu em 24.º para chegar em terceiro. "Consegui me divertir em Interlagos e no fim só não pude ultrapassar porque meus pneus estavam gastos", disse o inglês.

A reviravolta em Interlagos manteve Hamilton com o incrível retrospecto de pontuar em todas as etapas em 2017. Se terminar entre os dez primeiros em Abu Dabi, o inglês repetirá Michael Schumacher, que em 2002 também somou pontos em todas as corridas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.