Massa: desafio é manter concentração

O outro representante do País no Mundial de Fórmula 1, Felipe Massa, da Sauber, não ficou atrás de Rubinho Barrichello na qualidade do seu trabalho, hoje, na Hungria. Sem nunca ter andado ainda nos sinuosos e escorregadios 3.975 metros do traçado húngaro, Massa marcou um ótimo sétimo tempo, 1min15s047, deixando o companheiro, o experiente e veloz Nick Heidfeld, em oitavo. Massa iguala sua melhor colocação no grid até agora, sétimo no GP da Áustria também. "O desafio maior na longa corrida será manter a concentração, já que com a sujeira na pista o mais fácil é você perder o controle do carro", falou. O excelente desempenho até hoje na prova de Budapeste é uma resposta, comentou, aos que diziam que seria substituído na Sauber, ainda este ano. "O Peter Sauber vai decidir nas próximas semanas o que ele quer de mim. Tenho contrato até o fim do ano e a opção é dele. Meu desejo é permanecer na equipe." Amanhã Massa larga ao lado de Heidfelf e a primeira curva é decisiva para o resultado final da corrida. "Quem estiver na frente estará", afirmou o sempre combativo piloto.

Agencia Estado,

17 Agosto 2002 | 12h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.