Diego Azubel/EFE
Diego Azubel/EFE

Massa lamenta dia 'muito difícil' e pneus e calor preocupam Nasr

Piloto da Williams foi apenas 11º no treino, seguido pelo da Sauber 

Estadão Conteúdo

27 Março 2015 | 11h44

Depois de iniciarem bem a temporada da Fórmula 1 na Austrália, Felipe Massa e Felipe Nasr iniciaram de forma ruim os primeiros treinos livres do GP da Malásia, nesta sexta-feira, em Kuala Lumpur. O piloto da Williams foi apenas o 11º colocado da sessão inicial e depois fechou a segunda em sexto lugar, enquanto o brasileiro da Sauber ficou fora dos trabalhos que abriram as atividades de pista do fim de semana e mais tarde conquistou apenas o 12º melhor tempo.

Quarto colocado do GP da Austrália, há menos de duas semanas, Massa ressaltou que teve um dia "muito difícil" em Kuala Lumpur. "Os pneus sofreram muito nas condições da pista e a degradação é alta, mas é a mesma para todos. O objetivo é diminuir a diferença para o pelotão de frente. Há tempo para isso, mas nós iremos estudar os dados cuidadosamente para ter certeza de que poderemos tirar o melhor do carro", afirmou o brasileiro.

Nasr, por sua vez, teve tempo reduzido de pista nesta sexta após abrir o Mundial de Fórmula 1 de forma histórica, pois conquistou o quinto lugar em Melbourne no melhor resultado de um brasileiro em uma estreia na F1. Ele acabou não correndo pela manhã na Malásia após a Sauber decidir substituí-lo no primeiro treino livre pelo piloto reserva Raffaele Marciello.

"Após ficar fora do primeiro treino livre, eu tive de pegar a mão rápido no carro à tarde. Como eu já conheço bem a pista, isso não foi um grande problema. Mas também não foi um treino ideal, porque brigamos com o acerto dos pneus traseiros por causa das altas temperaturas. Isso ainda nos dará muito trabalho durante a noite. Precisamos entender como lidar com este problema e colocar tudo isso junto amanhã (sábado, no treino de classificação para a prova)", ressaltou.

O treino que definirá o grid de largada está marcado para começar às 6 horas (de Brasília) deste sábado, enquanto a corrida terá largada às 4 horas de domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.