1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Para Ricciardo, estratégia correta garantiu o 3º lugar

AE - Agência Estado

06 Julho 2014 | 19h 49

Australiano largou na oitava posição e terminou no pódio

Pela sétima vez nas nove corridas desta temporada da Fórmula 1, o australiano Daniel Ricciardo superou seu colega de Red Bull, o alemão tetracampeão mundial Sebastian Vettel, no GP da Inglaterra, neste domingo, no circuito de Silverstone. Ricciardo terminou em terceiro, enquanto que Vettel conquistou apenas a quinta colocação.

O resultado é ainda mais expressivo se considerado que o australiano largou na oitava posição, enquanto que seu companheiro saiu em segundo. "Este é o melhor terceiro lugar que já tive. Normalmente, não fico entusiasmado com essa posição, mas desta vez sim porque me redimi de sábado e também por acreditar que não tivemos um carro incrível neste domingo, mas conseguimos fazer tudo funcionar", afirmou.

Ricciardo também revelou que a estratégia bem sucedida de parar apenas uma vez durante a prova foi, em grande medida, obra do acaso. "O plano não era fazer um único pit-stop. Nós paramos bem cedo com os pneus duros porque estávamos lentos, então colocamos os médios e, em certo ponto, meu engenheiro me disse para parar depois de mais quatro voltas com aqueles pneus", disse. "Eu disse para tentarmos ficar na pista e ele aceitou. Algumas voltas mais tarde, ele me perguntou se eu achava que conseguiria ir até o final, restavam 15 ou 20 voltas e eu respondi que poderíamos tentar. Foi o que fizemos e deu resultado", completou.

Phil Noble/Reuters
Red Bull Formula One driver Daniel Ricciardo of Australia

Ao contrário de seu companheiro, Vettel culpou os erros em seu plano de corrida pelas três posições que perdeu entre o grid de largada e o final da prova. "Eu esperava chegar em terceiro hoje (domingo), tínhamos ritmo para isso, mas a estratégia não foi correta", avaliou.

O alemão mira agora o GP da Alemanha, no próximo dia 20, que será disputado em seu país natal. "Estou ansioso por minha corrida em casa, na Alemanha. É sempre especial correr lá", pontuou.