Forward Racing
Forward Racing

Piloto brasileiro volta a ganhar chance em categoria de acesso à MotoGP

Eric Granado assinou contrato com a Forward Racing para competir em 2018 na Moto2

Estadão Conteúdo

12 Outubro 2017 | 13h34

Cinco anos após ganhar sua primeira chance na Moto2, categoria de acesso à MotoGP, o piloto brasileiro Eric Granado vai receber nova oportunidade, desta vez na equipe Forward Racing. Aos 21 anos, ele assinou contrato para competir em 2018 na Moto2, que é intermediária entre a Moto3 e a MotoGP, principal categoria da motovelocidade no mundo.

Granado fará seu retorno ao campeonato intermediário bancado pelos bons resultados no Campeonato Europeu, no qual lidera a disputa, com cinco vitórias e outros três pódios. Faltando apenas uma etapa para o fim da temporada, é o grande favorito a ficar com o título.

+ Na briga por vaga na Williams, Kubica participa de teste em Silverstone

+ Presidente da Ferrari lamenta má fase na F-1, mas avisa: 'A temporada não acabou'

"Estou muito feliz e muito grato à Forward Racing Team e, principalmente, a Giovanni [Cuzari] por me dar esta oportunidade. A Forward Racing é uma equipe muito profissional com uma equipe experiente. Isso é muito importante para mim, vindo do melhor ano da minha carreira, que tive neste ano no Campeonato Europeu", afirmou o piloto.

Granado fez sua estreia na Moto2 em 2012. Na época, tinha 15 anos e precisou esperar pelo 16º aniversário para fazer sua estreia pela equipe JiR Team. Sem maior destaque, ele competiu na Moto3 no ano seguinte pela Mapfre Aspar Team. Em 2014, se manteve na mesma categoria, porém na equipe Calvo Team.

"Vou dar o meu melhor desde o início da temporada para tentar estar o mais próximo possível dos primeiros colocados. Mal posso esperar para começar e estou muito empolgado para a próxima temporada. Mas, primeiro, tenho de me concentrar na última etapa do Campeonato Europeu e, claro, dizer um enorme obrigado a todo mundo que ajudou a tornar isso possível", disse Granado.

Mais conteúdo sobre:
Williams

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.