Piloto de 61 anos morre após acidente em rali na Austrália

O piloto australiano Peter Brock, de 61 anos, um dos mais conhecidos do automobilismo do país, morreu nesta sexta-feira após um grave acidente durante o Rali de Gidgegannup, que fica a cerca de 40 km de Perth, na Austrália. De acordo com os organizadores do evento, o carro de Brock perdeu o controle em uma curva e se chocou violentamente numa árvore. A morte do piloto foi instantânea. Um espectador do rali, que estava a poucos metros do local do acidente, contou a uma rádio local o que aconteceu. "A parte traseira do carro derrapou na curva e, assim, ele todo perdeu o controle. O veículo foi direto na direção da árvore e se chocou exatamente na região da porta do motorista", relatou o ouvinte. O co-piloto Mick Hone também ficou ferido e foi levado para um hospital da região. Peter Brock tinha fama na Austrália e era conhecido como "Peter Perfect" (Peter Perfeito). Ele se tornou famoso no país ao vencer nove vezes a maior prova de rali da Austrália, a Bathurst 1000, nas décadas de 1970 e 1980. Sua aposentadoria aconteceu em 1997, mas Brock resolveu montar uma equipe em 2002 e voltou a competir.

Agencia Estado,

08 Setembro 2006 | 09h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.