Divulgação
Divulgação

Piloto holandês entra na Justiça contra equipe de Felipe Nasr

Giedo van der Garde exige vaga no 1º GP por quebra de contrato

O Estado de S. Paulo

05 Março 2015 | 12h49

O piloto Giedo van der Garde entrou na Justiça contra a Sauber, equipe do brasileiro Felipe Nasr, exigindo uma vaga como titular na escuderia. Reserva da equipe no ano passado, o piloto holandês afirma que teria sido demitido sem justa causa. 

Giedo reivindica a vaga no Grande Prêmio da Austrália, o primeiro da temporada, disputado entre os dias 13 e 15 de março. Por isso, ele deu entrada em Melbourne, capital australiana. A primeira audiência entre as duas partes seja realizada na próxima segunda-feira. Atualmente, a Sauber conta com o sueco Marcus Ericsson, além do brasileiro Felipe Nasr. 

"No início de novembro de 2014, o Van der Garde foi informado pela chefe da Sauber, a sra. Monisha Kaltenborn, que os dois assentos da equipe haviam sido dados a outros pilotos e que, como consequência, ele não teria vaga como titular em 2015", afirma o documento entregue pelos advogados do holandês à corte australiana.

No ano passado, a Sauber correu com o mexicano Esteban Gutiérrez e o alemão Adrian Sutil. Quando Nasr e Ericsson foram anunciados como os novos titulares, Sutil também chegou a ameaçar um processo contra a equipe, mas acabou não levando a ideia adiante. 

Piloto reserva da Williams na última temporada, Nasr assinou um contrato de duas temporadas com a Sauber e levou patrocinadores brasileiros.  Atualmente, o reserva é o italiano Raffaele Marciello. 

Segundo Van der Garde, os antigos chefes chegaram a fazer a oferta de uma vaga em junho de 2014, mas descumpriram o acordo posteriormente. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.