Academia Shell/Divulgação
Academia Shell/Divulgação

Promessa brasileira do automobilismo comemora chance na Academia da Ferrari

Gianluca Petecof fará na FDA - sigla em inglês para a academia - a transição para os carros de monopostos

Estadão Conteúdo

07 Dezembro 2017 | 14h30

Mais novo reforço da Academia de Pilotos da Ferrari, o jovem brasileiro Gianluca Petecof comemorou nesta quinta-feira a oportunidade de entrar para a "base" da tradicional equipe italiana da Fórmula 1. Destaque mundial do kart, o piloto de apenas 15 anos fará na FDA - sigla em inglês para a academia - a transição para os carros de monopostos.

"Estou muito feliz em confirmar minha entrada na Academia de Pilotos da Ferrari, que é um programa de uma das marcas mais tradicionais e vitoriosas do automobilismo. Fiz alguns testes, em que participaram pilotos de várias nacionalidades, e pelo meu desempenho, por tudo que fiz até aqui considerando a minha idade, é a melhor oportunidade", festejou.

+ Agora parceira da Toro Rosso na Fórmula 1, Honda faz mudanças estruturais

+ FIA formaliza calendário da F-1 e pede medidas de segurança para GP do Brasil

Petecof é considerado uma das promessas do automobilismo brasileiro. Na Academia da Ferrari, terá a companhia do compatriota Enzo Fittipaldi, neto do bicampeão de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi. O piloto de 16 anos é considerado outro dos candidatos brasileiros a ingressar na F-1 no futuro, ao lado do irmão Pietro Fittipaldi.

A entrada de Petecof é importante para o Brasil porque o automobilismo nacional vive momento de baixa. Na Fórmula 1, por exemplo, não terá representantes no grid na temporada do ano que vem, depois da aposentadoria de Felipe Massa, e já não conquista um título desde 1991, com Ayrton Senna.

Na Academia da Ferrari, o paulista vai disputar a Fórmula 4 na Itália e Alemanha, por equipe a ser anunciada em breve. "Estou ansioso para o ano que vem. Será uma temporada de muito trabalho e aprendizado", disse o brasileiro, que integrava a Academia Shell Racing há três anos - a marca é uma das principais patrocinadores da equipe italiana.

Petecof impressionou a Ferrari ao terminar o Mundial de Kart deste ano na sexta posição, a melhor entre os brasileiros. Ele se juntará na academia a nomes como o neozelandês Marcus Armstrong, o italiano Antonio Fuoco, o inglês Callum Ilott, o russo Robert Shwartzman e o chinês Guan Yu Zhou, além de Giuliano Alesi, filho do ex-piloto da Fórmula 1 Jean Alesi.

A Academia da Ferrari surgiu em 2009 com o objetivo de formar novos pilotos para defender a equipe na F-1. O primeiro a ser formado foi o francês Jules Bianchi, que acabou falecendo em julho de 2015, em acidente no GP do Japão, em Suzuka. Outros que fizeram parte do grupo foi o mexicano Sergio Pérez, atualmente na Force India, e o canadense Lance Stroll, hoje na Williams.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.