Marcelo Del Pozo/Reuters
Marcelo Del Pozo/Reuters

Valentino Rossi tem 'dores severas' após acidente, mas quer correr etapa italiana da MotoGP

Piloto precisará do aval dos médicos para disputar prova em Mugello, no próximo domingo

Estadão Conteúdo

31 Maio 2017 | 10h50

Valentino Rossi revelou nesta quarta-feira que ainda tem "dores severas" causadas pelo acidente que sofreu em um treino de motocross na semana passada, mas garantiu estar determinado a se recuperar o mais rápido possível para reunir condições de disputar a etapa da Itália do Mundial de MotoGP, que será domingo, em Mugello.

O acidente ocorreu na última quinta-feira e o piloto da equipe Movistar Yamaha chegou a passar uma noite no hospital em que foi internado na cidade italiana de Rimini antes de ganhar alta. Ele não teve fraturas, mas sofreu leves lesões nos rins e no fígado.

Dono de sete títulos mundiais na categoria de elite da motovelocidade, além de outros dois em Mundiais de 125cc e 250cc, Rossi é o atual terceiro colocado do campeonato deste ano da MotoGP, com 62 pontos, 23 atrás do espanhol Maverick Viñales, líder da temporada. E, na briga direta pelas primeiras posições, o lendário piloto promete fazer de tudo para poder correr aos olhos dos fanáticos torcedores italianos que esperam vê-lo na pista neste fim de semana.

"Infelizmente, eu me acidentei enquanto estava fazendo um treino de motocross. A dor no abdômen e no peito ainda é severa. Felizmente, minha condição está melhorando dia a dia e isso me permite pensar um pouco mais positivamente sobre o fim de semana em Mugello", afirmou Rossi. "Meu desejo de largar no GP da Itália é muito forte e estou trabalhando para me recuperar o mais rápido possível", completou.

O italiano, porém, lembrou que ainda precisa receber autorização dos médicos da MotoGP para poder estar na pista no próximo final de semana. "Não será fácil, mas eu ainda tenho alguns dias para continuar o tratamento. Na quinta-feira eu terei de fazer o check-up médico para conseguir o OK e ir para a pista. Se tudo estiver bem, eu guiarei minha moto YZR-M1 na sexta-feira (quando começam os treinos livres da etapa da Itália) para realmente entender minha condição. Eu darei o meu melhor para estar na pista no domingo, com certeza", prometeu o veterano de 38 anos de idade.

A etapa italiana será a sexta deste Mundial de MotoGP e tem largada marcada para acontecer às 9 horas (de Brasília) deste domingo.

Mais conteúdo sobre:
MotoGP Valentino Rossi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.