Darron Cummings/ AP Photo
Darron Cummings/ AP Photo

Takuma Sato ultrapassa Castroneves no fim e vence 500 Milhas da Indy pela 1ª vez

Piloto japonês venceu na categoria pela segunda vez

Estadão Conteúdo

28 Maio 2017 | 17h42

Em um final de prova emocionante, o japonês Takuma Sato conseguiu ultrapassar o brasileiro Hélio Castroneves a quatro voltas do fim e venceu neste domingo as 500 Milhas de Indianápolis, prova de maior prestígio da Fórmula Indy.

Foi a segunda vitória na categoria do piloto de 40 anos. O outro triunfo aconteceu em 2013, na etapa de Long Beach. Sato tem vasta experiência no automobilismo, com direito a passagem pela Fórmula 1 entre 2002 e 2008. Disputou as 500 Milhas pela oitava vez e levou o Japão de maneira inédita ao degrau mais alto do pódio.

Castroneves buscava a quarta vitória nas 500 Milhas, feito que o colocaria no rol dos principais vencedores da prova. Somente A. J Foyt, Al Unser e Rick Mears conseguiram faturar a etapa por quatro vezes. O brasileiro já havia vencido em 2001, 2002 e 2009.

A terceira colocação ficou com Ed Jones, dos Emirados Árabes. O britânico Max Chilton, que liderou boa parte da prova, perdeu rendimento nas últimas voltas e terminou em quarto lugar.

Outro brasileiro do atual grid da Indy, Tony Kanaan ficou com quinta colocação. Ele também fez uma grande corrida, se manteve durante a maior parte do tempo entre o Top 10 e seguiu com chances de vitória até o final.

O colombiano Juan Pablo Montoya foi o sexto, à frente do norte-americano Marco Andretti, o oitavo. O colombiano Gabby Chaves terminou em nono e seu compatriota Carlos Muñoz fechou o grupo dos dez primeiros.

Além da disputa na reta final, outro destaque da prova foi o acidente cinematográfico sofrido pelo neozelandês Scott Dixon. O inglês Jay Howard perdeu o controle do carro, bateu no muro, voltou para o meio da pista e atingiu a traseira do carro de Dixon, que voou e caiu de ponta cabeça.

Apesar do susto, Dixon, que havia feito a pole das 500 Milhas, deixou o carro andando. Na sequência, passou pelo centro médico e foi liberado sem nenhuma lesão. A gravidade do acidente causou a bandeira vermelha e a interrupção da prova por meia hora.

Logo que os carros voltaram à pista houve novo acidente envolvendo Conor Daly. Castroneves recebeu uma punição por ter ultrapassado o próprio Daly quando a prova ainda estava em bandeira amarela. Precisou passar pelos boxes.

Estreante nas 500 Milhas, o espanhol Fernando Alonso chegou a liderar parte da prova e conseguiu se manter no pelotão da frente. No entanto, faltando 21 voltas para o término, o piloto da Fórmula 1 teve problema no motor e precisou abandonar.

A 15 voltas do final, quatro carros se envolveram em um acidente e causaram a última bandeira amarela. Will Power, James Davison, Oriol Servia e James Hinchcliffe tiveram que abandonar.

Max Chilton, que vinha na liderança, perdeu força nas últimas voltas e foi ultrapassado por Hélio Castroneves. O brasileiro tentou abrir distância, mas Takuma Sato conseguiu ultrapassar por fora e não deu mais chances para ninguém.

Os pilotos da Fórmula Indy voltam à pista já no próximo final de semana, com direito a rodada dupla em Detroit. Haverá uma etapa no sábado e outra no domingo.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula Indy Fórmula Indy Takuma Sato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.