Tanque leve ajuda McLaren nos treinos

A McLaren e a Michelin mostraram nesta sexta-feira, finalmente, um pouco da sua força este ano, ainda que apenas no treino livre, quando Kimi Raikkonen estabeleceu a melhor marca do dia, 1min37s399, e David Coulthard, a segunda, 1min38s038. Ficou, porém, muito evidente que Raikkonen tinha pouca gasolina no tanque e pneus novos, pois entrou na pista, registrou a marca e retornou aos boxes. Michael Schumacher, com a Ferrari 2001, ficou em terceiro, 1min38s490, mas depois de registrar a marca, também com pneus novos, completou ainda outras nove voltas. Ou seja, tinha no mínimo 32 litros (26 quilos) de combustível no tanque, já que o consumo médio em Sepang é de 3,2 litros por volta. É até provável que Schumacher tivesse ainda mais gasolina no tanque. Como cada 10 quilos a mais, nessa pista, significam meio segundo a mais no tempo de volta e Schumacher tinha, no mínimo, 26 quilos, ele poderia ter sido até um segundo e dois décimos mais rápido. Raikkonen, no entanto, foi apenas um segundo e 91 milésimos mais veloz que o alemão. Em outras palavras: a Ferrari seria, ainda que por pouco, mais rápida.

Agencia Estado,

15 Março 2002 | 13h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.