Larry W. Smith/EFE
Larry W. Smith/EFE

Vettel festeja 2º lugar no grid e confia no ritmo de corrida para vencer nos EUA

Alemão luta pelo título da temporada da Fórmula 1 com o inglês Lewis Hamilton

Estadão Conteúdo

21 Outubro 2017 | 23h06

Ainda que não tenha conseguido superar Lewis Hamilton no treino de classificação do GP dos Estados Unidos, a 17ª etapa da temporada da Fórmula 1, Sebastian Vettel ficou satisfeito com o seu desempenho no treino de classificação deste sábado no Circuito das Américas, em Austin. Afinal, o alemão conseguiu se colocar entre os dois carros da Mercedes, na segunda colocação no grid, e aposta no bom ritmo de prova do carro da Ferrari para superar o seu rival na luta pelo título.

+ Pole, Hamilton diz ser 'improvável' faturar título nos Estados Unidos

+ Magnussen e Stroll são punidos e perdem posições no grid do GP dos EUA

"É muito importante largar na primeira fila. Acho que nosso carro tem um ritmo de corrida realmente bom. O ano todo a gente tem ficado um pouco para trás nos treinos de classificação. Parabéns ao Lewis que conseguiu duas grandes voltas, mas estou ansioso para amanhã (domingo)", disse o alemão.

Vettel teve desempenho discreto durante quase todo o treino de classificação deste sábado, mas conseguiu o tempo de 1min33s347, que lhe deixou em segundo lugar, entre Hamilton e Valtteri Bottas, na sua volta final. Assim, ele celebrou o resultado, especialmente pelas dificuldades enfrentadas durante a atividade. "Estou muito feliz. Estava com um pouco de falta de ritmo por causa do vento. De qualquer forma, acertei a volta quando precisava, na volta final", afirmou.

O piloto da Ferrari apontou que o carro vem evoluindo desde o início das atividades em Austin no fim de semana, o que aumenta as suas esperanças para a corrida de domingo. "Ontem (sexta-feira) ficamos devendo um pouco, mas hoje (sábado) foi melhor. É uma grande pista e deve ser um grande dia amanhã", disse.

Líder da temporada com 306 pontos, contra 247 do piloto da Ferrari, Hamilton pode ser campeão neste domingo. Para evitar isso, Vettel precisa chegar ao menos na quinta colocação caso o rival vença a prova. Mais do que apenas adiar a conquista, o alemão espera diminuir a sua desvantagem no GP dos Estados Unidos, marcado para às 17 horas (de Brasília).

Mais conteúdo sobre:
Sebastian Vettel Fórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.