Divulgação
Divulgação

Williams anuncia contratação de Adrian Sutil como reserva

Piloto chega por causa de incerteza da condição de Valtteri Bottas

Estadão Conteúdo

26 Março 2015 | 11h44

A Williams anunciou nesta quinta-feira a contratação do alemão Adrian Sutil como seu novo piloto reserva para a temporada de 2015 da Fórmula 1. O veterano de 32 anos de idade foi confirmado para a função em meio à incerteza da real condição do titular Valtteri Bottas, que ficou fora do GP da Austrália, ha menos de duas semanas, por causa de uma lesão nas costas. O finlandês, porém, foi liberado para a disputa do GP da Malásia, neste domingo, em Kuala Lumpur.

Demitido pela Sauber ao final da temporada passada da F1, Sutil estreou na categoria máxima do automobilismo pela extinta equipe Spyker, em 2007, e também teve duas passagens pela Force India. De lá para cá, disputou um total de 128 provas e agora festeja a chance de poder trabalhar para a Williams.

"Estou muito orgulhoso por fazer parte de uma equipe famosa e grande como a Williams. Trabalhar para o Sir Frank Williams e sua equipe significa muito para mim. Gostaria de agradecer a todos da Williams por sua fé em minhas qualidades e pela oportunidade de trabalhar com um equipamento tão bem-sucedido e competitivo", afirmou Sutil, que será reserva do brasileiro Felipe Massa e de Bottas.

Contratado inicialmente para trabalhar no simulador da equipe inglesa e visando rápida integração ao time, o alemão conta com a confiança de Frank Williams, diretor e fundador da equipe, caso o piloto precise assumir o posto de titular a qualquer momento desta ou das próximas temporadas da F1.

"Estou muito feliz de ter Adrian se juntando aos nossos estáveis pilotos para a temporada de 2015; Adrian traz extensa experiência de corrida, tendo competido em 128 corridas de F1 durante sua carreira", ressaltou Frank Williams, que depois destacou que Sutil é um "sólido" piloto para ajudar a escuderia.

Antes de Sutil ser contratado, Bottas lesionou as suas costas durante o treino de classificação para o GP da Austrália, em Melbourne. Sem o finlandês, a Williams disputou apenas com Massa a prova que abriu a temporada. E o brasileiro fechou a corrida em quarto lugar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.