Conheça as equipes da Superliga feminina de vôlei

Grupo A Rexona/Ades (RJ) Brasil Telecom (SC) São Caetano/Blausiegel (SP) Vôlei Futuro (SP) Mackenzie/Cia. do Terno (MG) Cativa/Pomerome (SC) Grupo B Finasa/Osasco (SP) Pinheiros/Mackenzie (SP) Minas Tênis Clube (MG) Medley/Banespa (SP) Sport/Mauríco de Nassau (PE) Praia Clube/Futel (MG)   (Clique no nome da equipe para obter todas as informações) Rexona/Ades (RJ) Principais títulos 5 Superligas:  1997/1998, 1999/2000, 2005/2006, 2006/2007 e 2007/2008 4 Campeonatos Cariocas: 1999, 2004, 2005 e 2006. 3 Salonpas Cup: 2004, 2006 e 2007 1 Copa do Brasil: 2007 1 Supercopa dos Campeões: 2001 1 Top de Volley (na Suíça): 2006 Colocação na última Superliga: Campeão Ginásio onde manda seus jogos: Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ) Site oficial: www.rexonaades.com.br  Time Levantadoras: Betina e Dani Lins Pontas: Érika, Amanda, Michelle e Regiane Meios-de-rede: Fabiana, Fernanda, Carol Gattaz e Luana Opostas: Monique e Joycinha Líberos: Fabi e Luiza Técnico: Bernardinho Fundado em março de 1997, o Rexona/Ades é a equipe com maior número de conquistas na Superliga feminina de vôlei. São cinco no total, sendo a primeira na edição 1997/1998, na primeira competição oficial disputada pelo time. Na época, já contava com o técnico Bernardinho e tinha as experientes Fernanda Venturini e Érika entre os principais destaques. Em 1999/2000, voltaria a levantar a taça da competição mais importante do vôlei no Brasil. A equipe, que em 2004 trocou Curitiba pelo Rio de Janeiro e naquele mesmo ano passou a se chamar Rexona/Ades (o nome antigo era Rexona/Curitiba), voltaria a subir ao lugar mais alto do pódio em 2005/2006, novamente sob o comando de Bernardinho. Na decisão, o time se vingou do Finasa/Osasco, pois havia sido perdido para a equipe paulista no ano anterior. Nos dois anos seguintes, o Rexona/Ades voltou a ser campeão ao bater novamente nas duas finais o rival Finasa/Osasco. Para manter a hegemonia no vôlei nacional, o Rexona/Ades manteve para a edição 2008/2009 da Superliga, além do técnico Bernardinho, duas jogadoras que conquistaram com a medalha de ouro com a seleção brasileira nos Jogos Olímpicos de Pequim: a líbero Fabi e a meio-de-rede Fabiana. Finasa/Osasco (SP) Principais títulos 3 Superligas:  2002/2003, 2003/2004, 2004/2005 10 Campeonatos Paulistas: 1994, 1996, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007 e 208 4 Salonpas Cup: 2001, 2002, 2005 e 2008 2 Copas do Brasil: 1994, 1999 1 Grand Prix: 2001 1 Top de Volley (na Suíça): 2004 Colocação na última Superliga: Vice-campeão     Ginásio onde manda seus jogos: Municipal Professor José Liberatti, em Osasco (SP) Site oficial: http://www.finasaesportes.com.br/ Time Levantadoras: Carol Albuquerque e Ana Tiemi Pontas: Silvana, Sassá, Suelle e Paula Pequeno Meios-de-rede: Adenízia, Malu, Bárbara e Thaísa Opostas: Lia e Natália Líbero: Camila Brait Técnico: Luizomar de Moura A equipe feminina de vôlei do Finasa/Osasco foi criada em 1993, no Guarujá. O time conquistou diversos títulos importantes no decorrer dos anos, com destaque para o tricampeonato da Superliga (temporadas 2002/2003, 2003/2004 e 2004/2005), além de nove títulos paulistas (1994, 1996, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006 e 2007), o tri da Salonpas Cup (2001, 2002 e 2005) e, no final de 2004, o inédito título do Women's Top Volley International, competição realizada na Basiléia, Suíça. Já nos primeiros anos de existência contou com estrelas do vôlei nacional como Isabel, Virna, Márcia Fu e Ida. No fim dos anos 90, ainda contratou Ana Moser, que pouco tempo depois foi obrigada a abandonar as quadras devido as fortes dores que sentia no joelho. Em 2001, contratou o técnico José Roberto Guimarães, na ocasião um nome já consagrado por ter conquistado o ouro com a seleção masculina nos Jogos Olímpicos de Barcelona/1992. Valeskinha também reforçaria a equipe naquela temporada. As aquisições deram certo e já na temporada seguinte (2002/2003) o time faturou pela primeira vez a Superliga. Nas duas temporadas seguintes o Finasa/Osasco manteve a hegemogina no vôlei nacional conquistando a Superliga. Os principais nomes da equipe eram Fernanda Venturini, Valeskinha, Mari, Érika, Bia, Arlene e Paula Pequeno, todas integrantes da seleção brasileira. Nos anos seguintes, com a saída de Zé Roberto, a equipe não conseguiu mais levantar a taça da Superliga. Nas últimas três temporadas foi derrotada na decisão pelo Rexona/Ades. Já na atual temporada de 2008/2009, a equipe conquistou todos os cinco títulos dos campeonatos que disputou: o torneio sub-21 dos Jogos Regionais, a Copa São Paulo, a Copa Brasil Feminina de Vôlei, a Salonpas Cup e o Campeonato Paulista. Agora, quer derrubar a hegemonia do Rexona/Ades na Superliga e para atingir este objetivo conta com quatro campeãs olímpicas em Pequim: Carol Albuquerque, Paula Pequeno, Thaisa e Sassá. Brasil/Telecom (SC) Colocação na última Superliga: 4.° lugar Ginásio onde manda seus jogos: Arena Multiuso, em Brusque (SC) Site oficial: http://www.voleibrasiltelecom.com.br/ Time Levantadoras: Camila e Fabíola Pontas:Elisângela, Juzinha, Verônica, Denise, Joyce, Ju Costa e Thais Meios-de-rede: Renata, Juciely e Natália Oposta: Daniela Líbero: Marcelinha Técnico: Maurício Thomas Depois de surpreender no ano passado, ficando em quarto lugar na Superliga, a equipe da Brasil Telecom foi renovada, mesclando jo­gadoras experientes e jovens promessas, com o objetivo de  conquistar títulos e permanecer entre as melhores equipes na temporada 2008/2009. Sob o comando técnico do treinador Maurício Thomas, há cinco anos no posto, a equipe sediada em Brusque é apontada como uma das favoritas ao título. A equipe acredita que possui jogadoras para jogar no mesmo nível contra os times que possuem atletas da seleção brasileira que foi à última Olimpíada. A expectativa  é de mais uma vez fazer um ótimo campe­onato e dessa vez chegar até a decisão do torneio. Pinheiros/Mackenzie (SP) Colocação na última Superliga: 3.° lugar Ginásio onde manda seus jogos: Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo (SP) Site oficial: www.ecp.org.br/volei  Time Levantadoras: Fabiana Berto e Michelle Pontas: Fernanda Davis, Fernanda Garay, Pati, Tandara e Thais Meios-de-rede: Angela, Bruna, Dani Suco e Ligia Oposta: Ari Líbero: Arlene Técnico: Paulo do Rego Barros Junior Finalista da última edição do Campeonato Paulista, o Pinheiros/Mackenzie chega forte para a Superliga 2008/2009. Apesar de não ter no elenco nenhuma estrela da seleção brasileira medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim, a equipe é respeitada pelas adversárias e não seria uma surpresa caso conseguisse chegar até a decisão. O principal objetivo do Pinheiros/Mackenzie, equipe com tradição no cenário do vôlei nacional, é jogar de igual para igual com as equipes consideradas favoritas ao título: Rexona/Ades, Finasa/Osasco e São Caetano/Blausiegel. São Caetano/Blausiegel (SP) Principais títulos: 4 Troféus Eficiência da Federação Paulista: 1996, 1997, 1998 e 2002 1 Jogos Abertos do Interior: 2006 Colocação na última Superliga: 5.° lugar Ginásio onde manda seus jogos: Milton Feijão, em São Caetano (SP) Site oficial: http://www.pro3sports.com.br/ Time Levantadoras: Fofão, Ana Cristina e Camila Pontas: Mari, Luciane, Clarisse e Thais Meios-de-rede: Andréia Sforzin, Edna, Bárbara e Natasha Opostas: Sheilla e Dani Líbero: Suelen Técnico: Jaílson de Andrade Com forte apoio da prefeitura da cidade, a equipe de vôlei do São Caetano sempre foi conhecida por revelar boas jogadoras no País. Pelo time já passaram atletas como Ana Moser, Karin Rodrigues e Patrícia Cocco. No entanto, o clube quer a partir da temporada 2008/2009 ser um intruso na eterna disputa entre Rexona/Ades e Finasa/Osasco. Para isso, tem pela primeira vez o patrocínio da Blausiegel Indústria Farmacêutia, que já trouxe três campeãs olímpicas que estavam jogando fora do Brasil: Fofão, Mari e Sheilla. O São Caetano/Blausiegel quer deixar de ser um mero figurante na Superliga e passar a brigar pelo título. O técnico Jaílson de Andrade terá como grande missão transformar em um grande time uma equipe recheada de excelentes jogadoras. Minas Tênis Clube (MG) Principais títulos: 1 Superliga: 2000/2001 1 Liga Nacional: 1992/1993 1 Campeonato Mineiro: 2003 Colocação n última Superliga: 6.° lugar Ginásio onde manda seus jogos: Arena Telemig Celular, em Belo Horizonte (MG) Site oficial: http://www.minastenisclube.com.br/ Levantadoras: Dani e Nathália Pontas: Priscila, Rafa, Ivna, Ellen, Camila e Thays Meios-de-rede: Ednéia, Paracatu, Rupia e Andressa Oposta: Viviane Líbero: Verê e Sophia Técnico: Jarbas da Silva Soares Ferreira Em 1964, o time feminino do Minas Tênis Clube foi campeão do Torneio de Clubes Campeões do Brasil. Nos anos 70 e 80 o Clube conquistou inúmeros títulos. Mas foram os anos 90 que consagraram o Minas, através da atuação de atletas como Ana Flávia, Leila e Hilma, e pela primeira conquista da Liga Nacional em 1992/1993. Na temporada 2001/2002, foi campeão da Superliga pela primeira vez e ficou em segundo lugar na temporada seguinte. Em 2007, a equipe conquistou o 3.º lugar na Superliga, o 3.º lugar na Salonpas Cup, o 3.º na Copa Brasil de Vôlei e, representando a cidade de Resende (RJ), o vice-campeonato Carioca. Agora, na Superliga 2008/2009, tem uma equipe renovada que não é considerada favorita ao título. Vôlei Futuro (SP) Principais títulos: 1 Jogos Regionais: 2007 Colocação na última Superliga: 8.° lugar Ginásio onde manda seus jogos: Plácido Rocha, em Araçatuba (SP) Site oficial: http://www.voleifuturo.com.br/ Time: Levantadoras: Jordane, Jacqueline e Flavinha Pontas: Estefania, Pully, Vivi e Jack Meios-de-rede: Gritz, Carla, Saracuza e Dani Opostas: Simone, Gisele e Edy Líbero: Ale e Tina Técnico: Glaison Luis O Vôlei Futuro teve início em janeiro de 2002 com crianças e adolescentes do sexo masculino, e em 2003 também com o feminino, com objetivo de participar da formação de pequenos cidadãos e ajudar na inclusão social. As atletas do time adulto conciliam treinos com trabalho e/ou estudos, são monitores dos núcleos de aprendizado e técnicos dos times de base, o que consiste no principal objetivo do projeto – atletas são vistos como referência e espelho para as crianças. A equipe disputa na temporada 2008/2009 a Superliga pela terceira vez. O time não é considerado favorito e chegar até as semifinais já seria considerado uma grande conquista. Medley/Banespa (SP) Colocação na última Superliga: 7.° lugar Ginásio onde manda seus jogos: Esporte Clube Banespa, em São Paulo (SP) Site oficial: http://www.ecbanespa.com.br/ Time Levantadoras: Luciana e Ananda Pontas: Mari Falcão, Elis, Ingrid, Jéssica e Tia Meios-de-rede: Paula, Renata, Luciane e Tamiris Opostas: Neneca e Ciça Líbero: Paty Técnico: Alexandre Rivetti de Azevedo A equipe do Medley/Banespa foi formada no ano passado e disputou a edição anterior da Superliga, quando ficou em sétimo lugar. O objetivo neste ano é obter um desempenho melhor e tentar a façanha de chegar até a semifinal. Mackenzie/Cia. do Terno (MG) Principais títulos 1 Campeonato Mineiro: 2008 Colocação na última Superliga: 9.° lugar Ginásio onde manda seus jogos: Mackenzie Esporte Clube, em Belo Horizonte (MG) Site oficial:  http://www.mackenzieciadoterno.com.br/ Time Levantadoras: Ana Maria, Priscila e Viviane Pontas: Juliana, Fernanda, Thaís, Mari Paraíba, Samanta e Bia Meios-de-rede: Indira Mestre, Flávia Assis, Carol e Mayhara Opostas: Helô e Marceline Líberos: Tássia e Paulinha Técnico: Jâmison Morais Na Superliga 2007/2008, o Mackenzie Cia. do Terno foi a equipe de vôlei com a menor média de idade da competição, entre 18 e 19 anos. A maioria das atletas era das categorias infanto-juvenis e juvenis. Para comandar o time, a aposta foi em Antônio Rizola, que havia sido técnico das categorias de base da seleção brasileira. A equipe ficou em nono lugar. Para a disputa da Superliga 2008/2009, Jâmison Amaral, treinador das categorias de base do Mackenzie durante 15 anos, é o novo comandante. Mais da metade do elenco foi renovado, com a contratação se seis atletas: Ana Maria (levantadora), Fernanda (ponta), Marcilene (oposta), Thaís (ponta), Mari Paraíba (ponta) e Flávia Assis (meio-de-rede). Sport/Marício de Nassau (PE) Colocação na última Superliga: 10.° lugar Ginásio onde manda seus jogos: Marcelino Lopes, em Recife (PE) Site oficial: http://www.sportclub.com.br/ Time Levantadoras: Marcelinha, Carla e Cecília Pontas: Thati, Talita, Nanda, Pilão, Milca e Suca Meios-de-rede: Paula, Sony, Vivi e Aninha Oposta: Tita Líbero: Pretinha Técnico: Adalberto Lopes O Sport/Maurício de Nassau participa pela segunda vez da Superliga e nesta temporada pretende pelo menos garantir uma vaga nas quartas-de-final da competição.  Na edição 2007/2008, ficou em oitavo lugar. A levantadora Marcelinha e a meio-de-rede Sonyelle, que estavam no vôlei da Espanha, são os principais reforços da equipe. Cativa/ Pomerode (SC) Colocação na última Superliga: não participou Ginásio onde manda seus jogos: Ralf Knaesel, em Pomerode (SC) Site oficial: http://www.cativa.com.br/ Time Levantadora: Luciane Pontas: Carolina, Nicole e Tanielly Meios-de-rede: Danúbia e Patrícia Opostas: Frã e Tamires Líbero: Daniela Técnico: Maneca A Cativa/ADP participa pela primeira vez da Superliga. A vaga foi obtida após a equipe chegar até a final da Liga Nacional de Vôlei. Para a principal competição do esporte no País, contará com uma jogadora experiente: a ponta Carolina, de 30 anos, destaque da equipe e com passagem por diversos clubes no Brasil. O time é visto como um dos grandes azarões do torneio e terá obtido um grande feito caso consiga passar da primeira fase. Praia Cube/Futel (MG) Colocação na última Superliga: não participou Ginásio onde manda seus jogos: Waltercides Borges de Sá, em Uberlândia (MG) Site oficial: http://www.praiaclube.com.br/ Time Levantadoras: Claudinha e Luisa Pontas: Elyara, Sara, Jéssica e Jú Maranhão Meios-de-rede: Nayara, Paula e Danielle Opostas: Keka, Andréia Fu e Jeijei Líberos: Camilinha e Marcelinha Técnico: Spencer Lee Para chegar à Superliga 2008/2009, o Praia Clube/Futel venceu a Liga Nacional. Agora, o principal objetivo é o de permanecer na competição no próximo ano. O clube já havia recebido convite no ano passado, mas não aceitou e ficou fora do torneio. O time de Uberlândia deve brigar para fugir da parte de baixo da tabela e terá atingido sua meta caso consiga se livrar das duas últimas colocações.

29 Outubro 2008 | 00h54

Mais conteúdo sobre:
Superliga de vôlei vôlei

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.