Divulgação/Inovafoto/CBV
Divulgação/Inovafoto/CBV

Cruzeiro supera Taubaté e fatura o pentacampeonato da Superliga Masculina de Vôlei

Atual campeão vence por 3 sets a 1, em parciais de 25/22, 25/22, 18/25 e 25/19 no ginásio Mineirinho

Rafael Franco, Estadão Conteúdo

07 Maio 2017 | 13h03

O Cruzeiro manteve a sua hegemonia no vôlei brasileiro ao vencer o Taubaté por 3 sets a 1, com parciais de 25/22, 25/22, 18/25 e 25/19, neste domingo, no Mineirinho, em Belo Horizonte, e conquistar o pentacampeonato da Superliga Masculina.

Foi o quarto título consecutivo da equipe mineira, que também ficou com a taça em 2012, 2014, 2015 e 2016, assim como vice-campeã em 2013, quando caiu diante do RJX, do Rio, na decisão. Essa também foi a sétima final seguida com a presença da equipe cruzeirense, batida ainda pelo Sesi no jogo que valeu a taça em 2011.

Com um Mineirinho lotado por quase 14 mil torcedores, o Cruzeiro acabou triunfando principalmente pela sua maior eficiência nos momentos decisivos nos dois primeiros sets, que foram os mais equilibrados do confronto. A equipe paulista ainda reagiu na terceira parcial, na qual abriu larga vantagem e depois administrou o placar para se manter viva no duelo.

No quarto set, entretanto, foi o Cruzeiro que entrou atropelando para deslanchar no marcador, abrir sete pontos de frente e depois colocar muita pressão sobre o adversário, que acabou sucumbindo em meio à forte pressão imposta também pela imensa maioria de torcedores vestidos de azul que fizeram a festa nas arquibancadas do Mineirinho.

Nem mesmo a presença dos campeões olímpicos Éder, Lucarelli e Wallace fez o Taubaté conseguir destronar a equipe mineira, que também teve em quadra outros dois medalhistas de ouro no Jogos do Rio-2016: Evandro e William.

A festa do título cruzeirense foi coroada com o recorde de público do Mineirinho nesta temporada da Superliga. O tradicional ginásio contou com 13.957 torcedores nas arquibancadas, sendo 10.163 pagantes entre eles. Foi a festa de consagração da equipe que também acumula três títulos mundiais e três sul-americanos e se tornou dominante não apenas no âmbito nacional no cenário do vôlei masculino de clubes.

Um dos principais destaques do Cruzeiro na final deste domingo, William ainda foi eleito, após o confronto, o melhor levantador desta Superliga. Evandro (melhor saque), Leal (melhor ataque) e Serginho (melhor defesa) foram os outros jogadores cruzeirenses premiados depois da decisão. Pelo Taubaté, Wallace recebeu um prêmio como maior pontuador da competição e Raphael foi eleito o Craque da Galera, por meio de votação popular na internet.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.