Reprodução/Fivb
Reprodução/Fivb

Osasco e Rexona-Sesc estreiam com vitórias no Mundial de Clubes no Japão

Equipes brasileiras despontaram na liderança dos seus grupos, após os triunfos conquistados sobre times da casa, na cidade de Kobe

Estadão Conteúdo

09 Maio 2017 | 09h50

Finalistas da Superliga Feminina de Vôlei, o Rexona-Sesc Rio e o Vôlei Nestlé Osasco estrearam com vitórias no Mundial de Clubes, no Japão, nesta terça-feira. As equipes brasileiras despontaram na liderança dos seus grupos, após os triunfos conquistados sobre times da casa, na cidade de Kobe.

Primeiro a entrar em quadra, o Vôlei Nestlé Osasco superou o NEC Red Rockets por 3 sets a 0, com parciais de 25/11, 25/17 e 25/19, ainda na madrugada (pelo horário de Brasília). Bia foi o destaque da partida ao marcar 16 pontos para o vice-campeão da Superliga. Tandara também foi bem, ao anotar 14, num jogo de raros sustos para o time paulista.

Campeã do Mundial em 2012, a equipe de Osasco entrou no torneio como convidado da organização. Agora divide a ponta do Grupo B com o Volero Zurich. O time suíço derrotou o atual bicampeão Eczacibasi, da Turquia, por 3 a 0 (25/22, 25/20 e 26/24), também nesta terça.

O Vôlei Nestlé Osasco volta à quadra ainda nesta terça, pelo horário de Brasília. Jogará às 22 horas contra o turco Eczacibasi. Depois duelará com o Volero Zurich, na noite de sexta-feira.

Depois da vitória da equipe de Osasco, foi a vez do Rexona-Sesc Rio fazer a sua parte. E venceu o anfitrião Hisamitsu Springs por 3 sets a 1, com parciais de 25/16, 20/25, 25/16 e 25/21. Monique e Drussyla anotaram 19 pontos cada e foram as maiores pontuadoras da partida. Pelo time japonês, Risa Shinnabe, Nana Iwasaka e Yuki Ishii marcaram 14 pontos cada.

O time comandado pelo técnico Bernardinho busca seu primeiro título na competição. E também divide a liderança da sua chave, o Grupo A. Isso porque, pela mesma rodada, o turco Vakifbank Istanbul derrotou o Dinamo Moscow, da Rússia, por 3 a 0 - 25/22, 25/19 e 25/18.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.