Time de Osasco é convidado para Mundial de Clubes de Vôlei

Equipe paulista vai se juntar ao ao Rexona/Sesc-RJ, campeão sul-americano, no torneio

Estadao Conteudo

15 Março 2017 | 12h54

O Vôlei Nestlé confirmou nesta quarta-feira que será o segundo representante do Brasil no Campeonato Mundial de Clubes de Vôlei, que será disputado em Kobe, no Japão, de 8 a 14 de maio. O time de Osasco, campeão mundial em 2012, foi convidado pelos organizadores e se juntará ao Rexona/Sesc-RJ, do Rio, campeão sul-americano.

"Estou honrado pelo reconhecimento. A nossa história na disputa do Mundial nos credencia a ter esse convite. São quatro participações, com três finais e um terceiro lugar com uma equipe que disputou a competição desfalcada das jogadoras da seleção brasileira", festejou o técnico Luizomar de Moura.

A equipe dele foi campeã em 2012 e vice em 2010 e 2014. Além disso, ficou em terceiro em 2011. Em 2017, o Mundial vai voltar acontecer no fim da temporada, não no início, como foi em 2016.

"Jogar o Mundial é sempre difícil porque lá estão os melhores times do mundo. É muito importante ganhar uma medalha e não importa a cor. Claro que nosso objetivo será o ouro, mas além do título de 2012 já conseguimos duas pratas e um bronze. Esse grupo é muito bacana, um dos melhores que já trabalhei. Ser campeã mundial é uma sensação maravilhosa", lembrou a líbero Camila Brait.

Além dos times brasileiros, o Mundial de Clubes terá a presença dos japoneses Hisamitsu Springs, dono da casa, e NEC Red Rockets, campeão asiático, e do campeão europeu, além de outros três convidados.

No ano passado, o Rexona terminou num modesto quinto lugar, enquanto que na temporada anterior, em 2015, o time de Bernardinho ficou em quarto. O Eczacibasi Vitra, da Turquia, é o atual bicampeão.

Mais conteúdo sobre:
vôlei

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.