Três duplas passam pelo qualifying do vôlei de praia e Brasil terá 11 no Rio

O Brasil estará bem representado na fase de grupos da etapa do Rio de Janeiro do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. Nesta quarta-feira, três duplas do País passaram pelo qualifying e se juntaram a outras oito que já estavam garantidas na competição pelo ranking de entradas.

Estadão Conteúdo

17 Maio 2017 | 18h34

Juliana/Carol Solberg, Lili/Josi e Oscar/Hevaldo atravessaram a fase preliminar e, assim, se juntaram a Alison/Bruno Schmidt, Álvaro Filho/Saymon, Pedro Solberg/Guto, Evandro/André, Larissa/Talita, Ágatha/Duda, Elize Maia/Taiana e Fernanda/Bárbara Seixas.

Entre as mulheres, Juliana e Carol Solberg avançaram ao derrotarem nesta quarta as chilenas Mardones e Rivas por 2 sets a 0, com parciais de 21/13 e 21/11. Já Lili e Josi tiveram mais dificuldades, mas passaram pelas russas Abalakina e Dabizha em três sets, de virada: 18/21, 21/19, 17/15.

"Um jogo do qualificatório é sempre tenso. Começamos colocando nosso ritmo, mas elas acabaram ganhando confiança e venceram o primeiro set. Vamos tentar não cometer os erros que tivemos nos próximos dias. Estamos pensando jogo a jogo, agora mudamos a chave para a fase de grupos. Não temos controle do que o adversário fará, mas com união em quadra, vamos buscar fazer nosso melhor", celebrou Lili.

Já na chave masculina, Vitor Felipe e Fernandão acabaram eliminados no qualifying ao caírem por 2 sets a 0 para os holandeses Varenhorst e Van Garderen. Por outro lado, Oscar e Hevaldo se classificaram com o triunfo sobre australianos McHugh e Schumann por 2 sets a 0, com parciais de 21/19 e 21/17.

"Pegamos uma dupla difícil, mais experiente do que nós no Circuito. Conseguimos jogar bem, impor nosso ritmo, ter um bom saque. E o Hevaldo bloqueou muito bem, foi fundamental. Precisamos levar esta energia boa para a fase de grupos", comemorou Oscar. "O mais importante foi jogar bem para ganhar confiança. Na sequência de jogos, se isso acontecer, vamos jogar de igual para igual com qualquer time", afirmou Hevaldo.

Mais conteúdo sobre:
vôlei de praia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.