Unilever deixa o vôlei após 20 anos e Sesc-RJ assume time de Bernardinho

Treinador fez diversos elogios para a empresa que está saindo

O Estado de S.Paulo

14 Março 2017 | 18h10

Está muito perto do fim o projeto mais duradouro e vitorioso do vôlei brasileiro. Nesta terça-feira, a Unilever confirmou que, após 20 anos, deixará de patrocinar o time feminino comandado por Bernardinho, campeão nacional 11 vezes. No mesmo comunicado, porém, o Sesc-RJ, que já patrocina a equipe na atual temporada juntamente com a multinacional, revelou que dará continuidade ao projeto.

"Eu só posso agradecer à Unilever por ter sido a nossa grande apoiadora. Tenho certeza que só conseguimos realizar o sonho que idealizamos lá atrás, em 1997, pelo apoio da companhia por todos esses anos. As vitórias, os títulos, foram importantíssimos, mas acredito que nosso maior triunfo foi mostrar que o sucesso só pode ser atingido com seriedade, comprometimento e trabalho duro", comentou Bernardinho.

Foi a esposa dele, a ex-levantadora Fernanda Venturini, quem revelou, na segunda, em entrevista ao site da revista Veja, que a Unilever encerraria o projeto. Nesta terça, diante da repercussão da entrevista, a empresa confirmou a saída, mas não o encerramento do time.

"Nesse último ano da parceria, a Unilever nos proporcionou uma transição tranquila com o Sesc-RJ, que assumirá o projeto daqui em diante. O Programa Sesc Esporte tem como foco passar valores importantes para crianças e jovens para que sejam cidadãos que façam a diferença na sociedade.", completou Bernardinho.

Inicialmente sediada em Curitiba, a equipe da Unilever, que atualmente leva em seu nome a marca Rexona, faturou 12 títulos nacionais e três sul-americanos. Ficou faltando um título mundial, que Bernardinho vai buscar no final da atual temporada, em maio. A equipe liderou a fase de classificação da Superliga Feminina, encerrada no fim de semana passado, e é a grande favorita a chegar à final, no dia 28 de abril, na Arena da Barra, no Rio.

Além do time feminino de Bernardinho, o Sesc-RJ também tem uma equipe masculina, comandada por Giovane Gávio. O time liderou a fase de classificação da Superliga B e briga pelo título da segunda divisão para chegar à elite. Nas quartas de final, encara o Uberlândia.

Mais conteúdo sobre:
Vôlei Bernardinho Unilever

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.