Vôlei muda regras e proíbe todo tipo de toque na rede

Vôlei muda regras e proíbe todo tipo de toque na rede

Toques, antes permitidos desde que não interferissem nas jogadas, são proibidos em definitivo. Tempos técnicos também mudam

Estadão Conteúdo

03 Novembro 2014 | 10h34

A assembleia geral da Federação Internacional de Vôlei (FIVB), reunida em Cagliari (Itália) no último fim de semana, aprovou um pacote de alterações nas regras da modalidade. A mais importante determina que, a partir de 2015, qualquer toque de um jogador na rede será punido tanto no vôlei de quadra quanto no de areia.

A votação foi apertada, com 111 dos 210 delegados votando a favor da modificação na regra do toque na rede entre as duas antenas. Até este ano, é permitido o toque desde que ele não interfira na jogada. Qualquer contato com a fita, porém, já era vetado.

Outra mudança importante no regulamento diz respeito aos tempos técnicos. Para tentar diminuir a duração das partidas, que atrapalham a exibição delas na televisão, algumas competições (como Mundial) terão apenas um tempo técnico por set. Já para deixar a torcida mais perto dos jogadores, a chamada "área livre" (entre as quatro linhas e as placas de publicidade) diminuirá de 8 metros para 5,6 metros.

Com relação ao vôlei de praia, o Circuito Mundial, a partir do ano que vem, vai passar a durar dois anos, com a manutenção do Campeonato Mundial em anos ímpares. A "final" do Circuito Mundial, um tipo de Masters da modalidade, vai reunir oito duplas por gênero, com premiação de US$ 250 mil (R$ 578 mil). A entidade também decidiu antecipar a chegada dos atletas do vôlei de praia à categoria adulta, eliminando a realização do Mundial Sub-23 - como os Sub-17, Sub-19 e Sub-21.

Mais conteúdo sobre:
vôlei vôlei de praia regras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.