As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A punição do gandula-ator. E a hipocrisia

A questão é: depois de banir o gandula fanfarrão, o Corinthians fará o mesmo com um jogador que simular? Nem precisa responder.

Almir Leite

07 de abril de 2017 | 15h15

Esse post vai ser curto. E grosso.

Decerto foi ridícula, grotesca, e merecia providência (advertência, suspensão), a atitude do gandula Ivan Régis, ao simular ter sido agredido pelo chileno Jara no jogo entre Corinthians e Universidad de Chile.

Aliás, está virando palhaçada. Jogador simula, árbitro simula (Luiz Antônio, no recente Flamengo e Vasco), gandula simula.

Mas esse negócio de o Corinthians afastar, banir, o gandula, impedindo-o de voltar a trabalhar em jogos do clube em nome da ética, dos bons costumes, e também para evitar alguma consequência para o time, cheira a demagogia.

Talvez não seja. Mas, por via das dúvidas, aí vai a questão: o Corinthians também vai afastar, também banir, um jogador que fizer simulação?