As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Árbitros de futebol pedem audiência com Dilma

Almir Leite

18 de agosto de 2015 | 17h21

Em meio ao bombardeio que estão sofrendo pelos erros cometidos nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro – sobretudo na do fim de semana passado -, os árbitros de futebol continuam firmes na luta para tentar conquistar o direito de arena. Para isso,  pediram nesta terça-feira uma audiência com a presidente Dilma Rousseff, que ao assinar o Profut  vetou o artigo que destinava  à categoria 0,5% do valor das cotas pagas pela TV para a transmissão das partidas.

Se tiverem sucesso e conseguirem acesso ao gabinete de Dilma – a classe seria representada da audiência pelo presidente da Anaf, a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol, Marco Antônio Martins – eles vão tentar explicar que o dinheiro (calcula-se R$ 9 milhões/ano) seria também investido no aperfeiçoamento da categoria.

Mas como não é certo que serão recebidos por Dilma, os juízes tratam de se cercar. Também pediram audiência com o presidente do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Eduardo Cunha.  O Congresso, é bom lembrar, tem poderes para derrubar o veto de Dilma.

E nesta terça-feira estava prevista a ida do ex-árbitro e deputado federal pelo Paraná Evandro Rogério Roman à Casa Civil, também com o objetivo de defender o pleito dos árbitros.

Outra medida será o ingresso no máximo até esta quarta-feira de ação civil na Justiça pedindo para que seja impedida a divulgação da imagens dos juízes durante as partidas.

Essa “briga” vai longe.

 

Tendências: