As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Brasil x Itália. A Copa das Confederações começa agora

Almir Leite

21 de março de 2013 | 06h43

Luiz Felipe Scolari tem demonstrado bastante bom humor nestes três primeiros dias em solo suíço.

O que não significa que não esteja sentindo uma certa pressão.

Afinal, nesta tarde tem o jogo com a Itália, que por sí só já causa preocupação em ambos os lados.

Do lado brasileiro, há a necessidade de começar a mostrar serviço.

A Copa das Confederações está aí e ainda não temos um time.

Felipão esboça um nesta tarde.

Dois volantes pegadores – na verdade, Hernanes nem é tanto assim.

Três atacantes.

Laterais com permissão para apoiar.

É um ponto de partida para aquilo que ele imagina para a seleção.

Até a Copa das Confederações deve mudar alguns nomes.

Pode ser que não mude o esquema.

Há quem fale em retranca, por causa das características do volantes.

Mas é a característica dos atacantes, não torna a equipe ofensiva?

No fim da soma, dá um certo equilíbrio.

Equilíbrio que Felipão sabe ser necessário para um time de futebol.

Mesmo quando conta com jogadores que podem desequilibrar.

O Brasil não uma seleção da tropa de elite do futebol faz quatro anos.

Acabar com essa maré em cima da Itália será ótimo.

E se tropeçar?

Será sinal de que ainda há muito trabalho por fazer.

Mas mesmo vencendo, o sinal, no frigir dos ovos, será o mesmo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.