As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

CBF discute o calendário europeu

Almir Leite

19 de março de 2016 | 18h09

O calendário do futebol brasileiro é o primeiro tema que o Comitê de Reformas criado pela CBF vai discutir com mais profundidade. Uma reunião para debater o assunto ocorreu na última sexta-feira. Foi o passo inicial, mas já começa a surgir alguma luz.

Um dos formatos a ser analisado e discutido diz respeito à adoção do calendário europeu, com a temporada começando no mês de julho e se encerrando em maio do ano seguinte. Ainda há muita resistência à mudança – jogadores preferem férias no verão, contratos de patrocínio normalmente terminam no fim do ano, encerramento do exercício fiscal no Brasil, eleições nos clubes invarivelmente ocorrem no final ou início do ano … -, mas só a disposição em considerar a hipótese já é um avanço.

O excesso de competições do calendário – clubes disputam Estaduais, Brasileiro, Copa do Brasil, copas regionais como a da Primeira Liga, Libertadores, Sul-Americana – também será debatido a fundo, até para o estabelecimento de prioridades.

Não há prazo para que o grupo apresente um estudo final – mesmo porque várias reuniões ainda irão ocorrer antes disso. Mas a presença no Grupo de Trabalho de Luis Filipe Chateaubriand, estudioso do calendário e bastante ligado ao Bom Senso, é salutar. Ele tem reconhecidamente boas ideias.

O Comitê de Reformas é alvo de bastante ceticismo sobre sua eficácia e seus propósitos (este blogueiro é um dos céticos). Mas quem sabe abrindo o leque, dando vez e voz a pessoas e opiniões “de fora”, não venha a trazer boas coisas?  Afinal, em termos de organização, o futebol brasileiro precisa de mudanças radicais.