As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Esse Corinthians pode dar o que falar!

Clube se reforçou e perspectivas para a temporada são melhores do que se imaginava no fim do ano passado

Almir Leite

30 Janeiro 2019 | 17h16

O Palmeiras, com dinheiro a rodo para gastar e com elenco suficiente para montar pelo menos dois times de nível, tem ótima perspectiva para 2019. O São Paulo também se reforçou de maneira a poder voltar a brigar por “coisas grandes”. O Corinthians foi de certa forma mais discreto. Não fez nenhuma contratação daquelas que, os mais velhos vão lembrar, justificam o soar da sirene no Parque São Jorge. No entanto, aos poucos, está montando um grupo que tem tudo para ser bastante competitivo. E pode vir a dar o que falar .

A repatriação de Fábio Carille, treinador que ainda não é a sumidade que muitos no clube e nas arquibancadas acham, mas que fez trabalho bastante competente quando pegou a batata quente dois anos atrás, foi um bom início. E os reforços contratados têm tudo para se encaixar. Manoel é bom zagueiro, e tem a vantagem da experiência. Vai melhorar o nível da defesa, embora ainda falte um lateral-esquerdo.

Richard é um excelente volante. Marca bem e tem bom passe. Às vezes, exagera ao querer carregar demais a bola, mas é defeito que pode corrigir. Ramiro tem a vantagem da flexibilidade, de se adaptar facilmente às mais variadas funções em campo. Sornoza é bom armador. Tem visão de jogo, é inteligente, habilidoso. Seu defeito é a irregularidade, muitas vezes dentro da própria partida – alterna períodos de intensidade, com outros em que some em campo. Se conseguir manter a regularidade, será muito útil.

Mas talvez o grande ganho seja no ataque, setor mais deficiente na temporada passada – principalmente no comando do ataque. Desta vez, não será por falta de centroavante que haverá economia de gol.

Gustavo e Boselli são jogadores de conclusão, não dá para esperar que construam jogadas.  Mas se a bola chegar são eficientes  – Gustavo, aliás, voltou mais maduro. Vagner Love é o melhor dos três, e pode atuar fora da área também. Resta, porém, saber se o jogador que volta aos 34 anos é o mesmo de 2015…

Falta, ainda, alguém que possa fazer o vai e vem que Romero exerceu nos últimos anos. O paraguaio não parece disposto a ficar e não deu certo a contratação do atleticano Luan.

Independentemente disso, esse Corinthians tem tudo para dar liga e fazer boa temporada. No papel, pode até ser inferior a Palmeiras e São Paulo. Mas no campo as coisas podem se mostrar diferentes.