As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Felipão fecha o leque

Almir Leite

26 de setembro de 2013 | 18h22

Luiz Felipe Scolari perdeu boa oportunidade de testar alguns jogadores na seleção brasileira nos amistosos contra Coreia do Sul e Zâmbia, em 12 e 15 de outubro, respectivamente.

Convocou apenas dois jogadores que jamais havia chamado: o goleiro Victor e o volante Lucas Leiva.

Os outros 21 ou são habituais na seleção ou fizeram parte de grupos anteriores, embora não viessem sendo aproveitados, casos do goleiro Diego Cavalieri e do zagueiro Dedé.

Decisão ruim?

Nem tanto. Principalmente se considerarmos que, a cada convocação, Felipão reafirma que já tem o grupo da Copa definido, com uma ou outra exceção.

O treinador, a rigor,  tem apenas quatro dúvidas.

O terceiro goleiro, hoje entre Diego Cavalieri e Victor.

Um zagueiro, posição em que atualmente Henrique e Dedé tem mais chances.

O reserva de Marcelo na lateral-esquerda, entre Maxwell e Filipe Luis.

Um volante: O ex-gremista Fernando perdeu espaço, por isso o teste com Lucas Leiva.

Lucas, o meia do Paris Saint-Germain, poderá se tornar uma quinta dúvida de Felipão se não acordar logo.

E Alexandre Pato é a alternativa para o caso de Fred ter algum problema que o deixe fora da Copa.

Fora esses senões, o grupo que tentará o hexa é basicamente o mesmo que conquistou o título da Copa das Confederações.  O que, aliás, já era esperado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: