As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Gaciba tira Ana Paula Oliveira da Comissão de Arbitragem da CBF

Com grande envolvimento na arbitragem feminina, ela não terá vez na estrutura montada pelo novo mandachuva da área

Almir Leite

24 de maio de 2019 | 17h54

Aos poucos o novo presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, está mudando os quadros do departamento. Uma das cabeças que rolaram foi a de Ana Paula Oliveira, destituída do cargo de coordenadora de instrução da Escola Nacional de Arbitragem e que dedicava especial atenção à arbitragem feminina.

Levada à CBF pelo então chefe da comissão Sérgio Correa, ela ganhou espaço quando o coronel Marcos Marinho assumiu a presidência. Teve por exemplo, papel ativo no projeto de levar mulheres a voltar a apitar na Série A do Campeonato Brasileiro, que vinha sendo desenvolvido há cerca de dois anos e se tornará realidade segunda-feira, quando Edina Alves apitará a partida entre CSA e Goiás.

Ana Paula será substituída por Guiliano Bozzano, que era presidente da comissão de arbitragem mineira.

Mas Gaciba, que assumiu o cargo pelas mãos do presidente da CBF, Rogério Caboclo, quer dar seu toque pessoal à comissão e fará várias mudanças. Ele está descontente com o nível atual da arbitragem e entende ser esse um  caminho para melhorar a situação.

Na CBF, comenta-se sobre a possibilidade de Ana Paula continuar com instrutora de arbitragem da entidade. Ninguém confirma. De certo, é que ela prosseguirá como instrutora da Conmebol e da Fifa.

Tendências: